a Tradição já não é o que era !…

Esta semana demos voz a Miguel Salazar e a José Rialto. Leia o texto de José Rialto e veja ao pormenor o belo cartoon preparado por Miguel Salazar…

@ Cartoon Miguel Salazar

@ Cartoon Miguel Salazar

 a Tradição já não é o que era !…

NOTA INICIAL
O título deste cartoon está relacionado com uma campanha do whisky J&B, lançada nos anos 90, cujo slogan era exactamente este (ver vídeo no final do texto).

Há uma tradição, cuja origem remonta ao séc. XV, a respeito do comportamento das gentes de Barcelos durante a defesa de Ceuta. Segundo essa tradição, os barcelenses foram incumbidos de assegurar a defesa de um sector dessa praça militar, junto a um outro que estava à responsabilidade dos vimaranenses. Conta-se que mal avistaram as primeiras forças Mouras, os de Barcelos fugiram sem olhar para trás, deixando os vimaranenses sozinhos na defesa de ambos os sectores. Apesar destas dificuldades acrescidas, ainda assim as forças de Guimarães foram capazes de assegurar a sua missão com absoluto sucesso. Quando Dom João I soube da deserção dos barcelenses, decidiu castigar a cidade, obrigando-a a varrer a “praça e os açougues” de Guimarães nas vésperas de cada uma das sete festividades do ano. E assim deveria acontecer todos os anos, até ao final dos Tempos.

No passado fim de semana, em vésperas da primeira dessas festividades (a da Páscoa), os barcelenses vieram À cidade mais uma vez, tal como era da Tradição. Aquilo que ninguém seria capaz de imaginar, era o motivo que os trazia a Guimarães. Então não é que em vez de virem limpar a praça e os açougues da cidade, tal como os obrigava a pena Régia, resolveram antes vir desafiar Dom Fernando? Mas o que é que lhes terá passado pela cabeça, para assim desrespeitar a Tradição? Temeridade e desrespeito assim nunca antes se tinham visto. Ainda que quisessem ignorar o seu castigo, não conheciam eles a Lenda do Castelão? Tanto me empenhei eu na sua divulgação, e eles nem se deram ao trabalho de ler aquilo que escrevi. Se o tivessem feito, sempre se tinham poupado a tamanho sofrimento.

É que nem tiveram tempo para perceber o que lhes estava a acontecer. Perderam o emblema e quase perdiam a vida. Perseguidos por Conquistadores enfurecidos, era só vê-los a fugir em pânico, pelo adarve das muralhas da cidade. Os homens de Dom Fernando desta feita foram impiedosos, e os barcelenses nem conseguiram alcançar a Porta Nova. Saíram mesmo a voar, disparados lá do cimo da Torre da Alfândega…

NOTA FINAL
Assim, relembrando a tal campanha publicitária de que vos falei no início, e a propósito deste cartoon, devo apenas dizer mais o seguinte…
A Tradição diz que quando os barcelenses vêm a Guimarães, fazem-no para varrer a praça e os açougues da cidade.
A Tradição diz que não é sensato vir a Guimarães desafiar Dom Fernando e os seus Conquistadores.
A Tradição diz que os galos de Barcelos têm uma enorme crista vermelha na cabeça.
A Tradição diz que as asas dos galos de Barcelos não servem para voar.
Tradição?…

A Tradição já não é o que era !

 José Rialto

  Categories: