[Antevisão] Vitória SC – Os Belenenses

Vitoria SC x Belenenses

E ao 108º dia do ano de 2013 o Vitória Sport Clube pode garantir o apuramento para a final da Taça de Portugal, marcando encontro com o SL Benfica, e pode também garantir o apuramento para a Liga Europa, ficando a dúvida se irá começar nas eliminatórias ou na fase de grupos, apenas passível de ser respondida na final de Maio.
O Vitória parte parte para este jogo com 2 golos de vantagem e com a certeza que tem capacidade para garantir o seu lugar no Jamor. Porém nestes últimos dias, que antecedem o jogo, o clube tem passado por mudanças e por noticias, ou melhor, rumores que procuram abalar a confiança do plantel. Começou com o anúncio da SAD e o surgimento do investidor, que vem da África do Sul, é sportinguista e conheceu o projecto através do Vice-Presidente e parceiro de outros negócios Armando Marques. E acaba com as notícias desta terça-feira de vários meios de comunicação social, afectos ao Benfica e que desejam uma final Benfica-Belenenses, de que Tiago Rodrigues, primeiro, e Ricardo, depois, foram vendidos ao FC Porto e já tem contrato assinado com os tripeiros. Pelo meio Baldé também foi várias vezes colocado na senda de clubes ingleses. Eu arrisco-me mesmo a dizer que até à hora do jogo o Vitória, no que depender destes jornais, venderá todas as suas pérolas.

Mas certamente que os jogadores se manterão focados no jogo e como tal não irão, tal como garantiram Paulo Oliveira, Addy e Rui Vitória, facilitar. Convém lembrar que do outro lado estará aquele clube que foi campeão da 2ª Liga a 7 jornadas do fim e que na 1ª mão deste jogo colocou várias vezes em check a defesa vitoriana, não tendo porém conseguido executar o mate!

Apela-se também à presença dos vitorianos, mesmo sabendo que a hora e dia do jogo não ajudam, e que muitos poderão optar por poupar 5€ para a deslocação ao Jamor, nestes tempos de crise.

A Questão Tática

Equipa Titular Provábel

O Vitória poderá neste jogo ser obrigado a promover alterações em relação ao último jogo. Rui Vitória convocou todos os jogadores à disposição, sendo que de fora ficaram Ricardo, João Ribeiro, Freire e Dinis por lesão. E aqui começam as mudanças. A táctica será a mesma dos últimos jogos 4x2x3x1, mas pelo menos a extrema direita terá novo ocupante: Barrientos ou Marco Matias? Eis a dúvida. Em Belém Rui Vitória optou por Barrientos para substituir Soudani e desta vez pode repetir a aposta, ou então voltar a dar a titularidade a Marco Matias, o que seria a opção mais normal. Porém esta situação pode ficar resolvida de forma mais simples. Baldé saiu substituido no último jogo, com claras queixas musculares resultantes do desgaste físico a que tem sido alvo desde que agarrou a titularidade em Novembro. Como tal Rui Vitória pode optar por colocar Soudani no centro do ataque, e colocar Barrientos e Matias nas linhas, ou então aproveitar o trabalho de fim-de-semana da equipa B e colocar atrás de Soudani o trio Hernani-Barrientos-Marco Matias, mas tal obrigaria Tiago Rodrigues ou André a fica no banco, algo pouco plausível. Na defesa tudo se deverá manter, apesar do regresso de Adoua aos convocados.

Do lado do Belenenses teremos um 4x2x3x1, com a mesma equipa do jogo da primeira mão. E o Vitória terá de ter cuidado com o trio Fredy, Tiago Silva e Desmarets serão os alimentadores deste Belenenses, tentando servir Tiago Caeiro com o objetivo de virar a eliminatória. Lembrar que este Belenenses teve menos tempo para preparar este jogo, pois teve jornada da 2ª liga no fim-de-semana onde se sagrou campeão.

Imagem Promocional Vitoriasc.pt

A chave da solução

Ora este jogo irá ser decidido na forma como o Vitória o abordar. Se o Vitória abordar este jogo como o de Belém arrisca-se a sofrer, tal como sofreu nesse jogo, e até quem sabe a perder o comboio para a final no Estádio Nacional. Se o Vitória der tempo, espaço e bola para o Belenenses crescer e se sentir confortável, pode vir a ter dissabores, pois jogadores como Fredy, Tiago Silva, Desmarets (que regressa a Guimarães) e Tiago Caeiro tem qualidade para fazer estragos. E se nos lembrar-mos do jogo da primeira-mão temos que nos lembrar que entre o primeiro e o segundo golo do Vitória, o Belenenses teve entre 5 a 6 oportunidades para empatar e até dar a volta ao jogo. E lembrem-se que contra o Beira-Mar o Vitória sofreu porque após o 1º golo entregou o jogo ao adversário.

Sendo assim, no meu entender, este seria o jogo ideal para o Vitória tentar/treinar circulação de bola. Uma grande equipa, ou um projecto de uma grande equipa tem de ser capaz de circular a bola, controlar o tempo e velocidade de jogo e não pode simplesmente entregar o jogo ao adversário e depois jogar no contra golpe. O Vitória tem de circular a bola, abrandar o jogo com a bola no pé quando o Belenenses estiver a ganhar ímpeto, controlando assim a maioria dos perigos e não dando moral ao adversário. De lembrar também que o público vitoriano não costuma pactuar em demasia com um jogo defensivo e de contra-ataque, com a equipa a sofrer.