Antevisão : Vitória – Sporting

Questão Técnico-Tática

Está aí a Edição 2012-2013 da Liga, e na ronda inaugural há logo jogo grande no Estádio do Rei, com um sempre apetecível e palpitante Vitória – Sporting.

Com um novo ciclo na vida do Vitória Sport Club, este Domingo dá-se o início para uma época que se espera de sucesso na Cidade Berço.

Após uma pré-temporada com resultados positivos, a turma Vitoriana, pretende agora nos jogos a “doer”, entrar com o pé direito no Campeonato.

Para a partida diante dos “Leões”, e em comparação à última temporada, apenas surgirá uma cara nova, no caso o Médio Ex-Varzim André André.

Assim e no que diz respeito ao 11 inicial, o Técnico Rui Vitória, apresentará a Equipa que melhor produtividade a nível de futebol jogado mostrou na pré-época.

Já a nível tático, não são esperadas novidades, com o Timoneiro Vitoriano a apostar num 1x4x2x3x1 (com André André perto de Adoua, libertando Barrientos), que pode muitas vezes se tornar num 1x4x1x2x3, neste caso com um triângulo invertido no miolo do terreno, e André André e Barrientos juntos a construir o jogo ofensivo do Vitória.

Na Baliza, estará Douglas de Jesus, que após época e meia na “sombra” de Nilson, será agora o dono das redes Vitorianas.

Depois no quarteto defensivo, Alex, vai jogar no lado direito da defesa (Rui Vitória irá apostar no Capitão, apesar de o lateral ter falhado grande parte da pré – temporada por lesão, o que pode ser contraproducente a nível físico, nesta altura da temporada), “ ganhando” assim lugar a João Amorim (a titularidade seria um prémio mais que justo, depois das boas exibições que realizou durante grande parte da pré-época como titular).

No eixo da defesa, não há dúvidas, que a dupla de centrais será constituída por N´Diaye (espera-se de uma vez por todas, que seja a época da afirmação) e Rodrigo Defendi (o brasileiro é o “patrão” da defensiva Branquinha).

Na esquerda, Bruno Teles é indiscutível (está num excelente momento de forma, e está agora um lateral mais “completo”, pois mantém a bitola exibicional, tanto nas tarefas defensivas, como ofensivas, e para além disso está exímio nas bolas paradas).

Na zona intermediária, e como médio mais defensivo, estará El Adoua (o Marroquino jogará esta época na posição 6, que é onde apresenta a melhor constância exibicional).

Na posição 8, vai estar então, a única cara nova do renovado 11 Vitoriano, André André, Médio de transição de excelente tarimba, e que apresenta uma qualidade de passe e visão de jogo acima da média.André André é o médio que falta há já algum tempo ao Vitória.

A assumir a batuta do jogo Vitoriano, vai estar Barrientos, que após a época de estreia no futebol europeu, mostra agora estar mais “ambientado” ao ritmo de jogo mais intenso que se pratica em Portugal em comparação ao da América do Sul.

Espera-se que esta temporada, Barrientos, mostre todo o seu potencial (é necessário que assuma mais o jogo ofensivo da Equipa, e que aposte mais nos passes de ruptura, detalhe que pode e deve melhorar).

Nas alas, estarão Ricardito (após uma grande pré-época, estão depositadas muitas esperanças dos Vitorianos, no jovem extremo, que não tem receio de partir para cima dos laterais adversários, e que já mostra um futebol muito “adulto”, apesar dos seus apenas 18 anos), e Toscano (o brasileiro vai para a 3ª época de Conquistador ao peito, e já mostrou pormenores de “craque”, mas precisa claramente de uma regularidade exibicional mais consistente, de forma a ter uma época de grande qualidade).

Na área, estará Soudani, o Avançado Argelino, de quem se esperam muitos golos ao longo da Temporada. O goleador, já mostrou na reta final da última época, toda a sua qualidade, mostrando rapidez, agilidade e instinto matador na área adversária.

Com o futebol alegre (futebol apoiado, de pé para pé, e com boa circulação de bola, e profundidade nas faixas), que os Branquinhos já apresentaram neste início de época, o triunfo está ao alcance do Vitória, e que bom seria um triunfo logo a abrir a Liga.

Nas Bancadas, é importante o forte apoio dos Vitorianos, que devem acarinhar e apoiar ao máximo este renovado Plantel Branquinho.

Todos juntos, tudo se tornará muito mais fácil, na Conquista dos 3 pontos.

Adversário

O Sporting parte para a nova época, mais uma vez com a esperança de voltar a ser Campeão 12 anos depois.
Sá Pinto continua no comando Técnico do Clube de Alvalade, que gastou mais de 8 milhões de euros em reforços para o seu Plantel.

Sistema Tático

A nível tático, Sá Pinto vai utilizar no Estádio do Rei, uma variante assente num 1x4x2x3x1, com 3 caras novas no quarteto defensivo (Cêdric, Boulahrouz e Marcos Rojo), e uma no meio-campo, no caso o médio defensivo Gélson Fernandes, que entra no 11 em detrimento de Schaars, passando Elias a fazer a transição para o ataque.

O ataque, é o único sector onde não estará nenhum reforço no 11 inicial, apesar de Labyad (extremo de grande talento), ser seguramente uma solução para o desenrolar da partida.

Pontos Fortes

* A nível defensivo, as entradas de Boulahrouz (jogador experiente e que vem dar mais agressividade ao sector) e Rojo (central rápido e ágil), vem dar mais consistência à defesa leonina.
* Elias é o patrão na zona intermediária, pois a jogar como médio transportador, marca os ritmos de jogo da Equipa, e é um médio de inegável qualidade. Também no meio-campo, com o regresso de Adrien, o sector ganha mais qualidade de passe, e faz uma melhor circulação de bola.
* Nas alas, Capel (é um extremo muito vertical, e sempre difícil de marcar), e Carrillo (é veloz e muito forte no 1×1), são jogadores desequilibradores.
* Wolfswinkel é um Avançado que se movimenta muito bem, e surge bem nas costas dos defesas, até porque joga muito no limite do fora de jogo, por tudo isto, a dupla de centrais do Vitória terá que ter muita atenção no Holandês.

Pontos Fracos

* A dupla de Centrais Leonina, tem qualidade, mas apresenta ainda falta de rotinas, neste contexto, o Vitória deve explorar esta situação, apostando na velocidade e agilidade de Soudani, que pode muito bem, por a “cabeça em água” a Boulahrouz, que é um defesa bastante lento, e com pouco jogo de cintura.
* Emiliano Ínsua, apresenta neste início de época, ainda falta de ritmo, e Ricardito com a sua capacidade técnica e velocidade, pode no 1×1, causar muitas dificuldades ao lateral esquerdo Argentino.
* Gelson Fernandes é um médio defensivo muito posicional, e Barrientos terá que arrastar a marcação do Internacional Suíço, abrindo dessa forma espaços na zona central do meio-campo Sportinguista.
* Nas bolas paradas defensivas, o Sporting mantêm fragilidades no jogo aéreo, e também a nível posicional, por isso o Vitória deve explorar este detalhe, que cada vez mais resolve uma partida.

Força Vitória e Vitória Sempre!

  Categories: