Arley deixa saudades!

arley

Arley Alvarez foi uma das grandes referências do sector defensivo vitoriano na última metade da década de 90.

Contratado ao Cruzeiro de Belo Horizonte, onde se notabilizou mais por ser o condutor de Ronaldo – na altura Ronaldinho, ainda sem ser fenómeno e pela sua juventude sem carta de condução -, do que pela sua afirmação desportiva, havia de almejar o êxito na cidade do Rei.

Auto definindo-se como um exímio marcador de pontapés livre, carregava nesse apodo a esperança dos vitorianos para êxitos sonhados. Porém, seria debalde… os pontapés livres directo seriam a maior desilusão do brasileiro na sua passagem, pois, apenas, um nos anos que passou de branco vestido acertaria o alvo.

Todavia, na “zaga” seria uma parte importante de épocas de passaporte europeu…apesar de parecer algo pesado e lento, dominava o seu espaço de jurisdição…apesar de parecer baixo, raramente perdia um lance de cabeça…e isso fez dele uma peça importante em equipas vitorianas que foram sabendo merecer o êxito.

Por essa razão, para os foristas da AVS, Arley Alvarez deixou saudades...