Aves – Vitória (Antevisão)

Questão Técnico – Tática

As emoções da Taça de Portugal, estão de regresso este Domingo, com o Vitória a deslocar-se às Aves. É mais uma eliminatória, rumo ao Jamor, onde desta vez os Branquinhos pretendem levantar finalmente a Taça.

No jogo deste Domingo, e á imagem da última eliminatória ante o Moura, o Vitória é favorito, cabe agora mostra-lo dentro das quatro linhas, com determinação, garra, e mostrando respeito pelo adversário, pois a motivação vai ser muito grande na formação Avense, e o Vitória terá que jogar nos limites, se quiser passar à próxima ronda da Taça de Portugal.

Para este jogo nas Aves, não são esperadas alterações no 11 inicial, por parte do Técnico Rui Vitória, que deve apostar na Equipa que apresentou nas duas últimas partidas da Liga, e que redundaram em 2 triunfos muito importantes, e que permitiram dar mais confiança e tranquilidade aos Conquistadores.

Assim sendo, Rui Vitória não vai apostar em jogadores menos utilizados, mas sim apresentar o 11 que considera o mais forte nesta altura da época.

Neste contexto, o sector defensivo do Vitória, irá continuar a ter N’Diaye e João Paulo no eixo da defesa, e Alex e Bruno Teles nas laterais (com os 2 laterais a continuarem a tentar dar profundidade nos corredores).

Na zona intermediária, deverá continuar a jogar o losango que Rui Vitória vem apresentado. Pedro Mendes será o pivot à frente da defesa, e João Alves e Adoua, devem permanecer como os médios interiores. Ainda assim, Adoua, continua a mostrar poucas rotinas para jogar como médio-ala-esquerdo, e mostra muita intranquilidade na entrega da bola e na precisão do passe. Barrientos ou Olímpio, são alternativas mais válidas para esta posição.

Como médio organizador, Nuno Assis (está quase na sua melhor forma), encarregar-se-á, de continuar a municiar a dupla da frente de ataque, que será novamente entregue aos brasileiros Marcelo Toscano (fez uma excelente 2ª parte em Paços de Ferreira, e mostra estar numa melhor forma física), e o goleador Edgar (que bom seria, se continuasse com a veia goleadora, que vem apresentando).

O Vitória, terá que impor o seu futebol, num relvado do Aves, que tem dimensões reduzidas, mas que não pode ser o handicap, para o não carimbar da passagem aos Oitavos de final da prova Rainha do futebol português!

Adversário

O Desportivo das Aves, até ao momento na Taça de Portugal deixou para trás o Estrela de Vendas Novas (0-2), e goleou em casa o Infesta (4-0).

A Equipa orientada por Paulo Fonseca (jogou 2 épocas com pouco sucesso no Vitória), é um dos Técnicos da nova vaga, e após uma boa época no Pinhalnovense, deu o salto para o Aves, de forma a tentar que os Avenses, regressem ao escalão maior do futebol português.

A nível tático, o Desp.Aves, joga num sistema assente num 1x4x2x3x1 (é uma equipa que se organiza muito bem no terreno, e tenta jogar um futebol de qualidade, o que é positivo para o espectáculo).

Quanto ao 11 tipo da formação do Aves, na Baliza, joga o jovem Marafona (guarda-redes que está cedido pelo Marítimo, e que se formou no Varzim).

Na direita da defesa, deve jogar o jovem Geraldes (é central de raiz, mas tem sido utilizado como lateral direito, onde mostra segurança a defender, mas pouca velocidade, para se aventurar em acções ofensivas).

No eixo da defesa, jogam Tiago Valente (central forte no jogo aéreo e com experiência de 1ª divisão, ao serviço do Paços de Ferreira), e João Pedro (forte na marcação, é o patrão da defesa Avense, ele que já foi referenciado como um jogador que o Vitória esteve interessado).

Na esquerda, joga Nélson Pedroso (lateral ofensivo, bom executante de bolas paradas, mas débil a defender, dando espaços nas suas costas).

No meio campo, e em frente à defesa, não podendo contar com o castigado Tito, a aposta de Paulo Fonseca, deve recair em Grosso (médio possante, e que funciona praticamente como 3º central).

A completar a zona intermediária, estarão Romeu (médio raçudo, e que trabalha muito em prol da equipa), e o experiente Pedro Cervantes (faz a ligação para o ataque, pois a sua visão de jogo e qualidade de passe, é fulcral para o jogo da sua Equipa).

Na frente de ataque, mais concretamente nas alas, jogam Pedro Pereira (veloz e com boa qualidade, qualidades que lhe permitem ser forte no 1×1) e Vasco Matos (experiente extremo, que tem boa capacidade de cruzamento).

A referência na área, será Pires (ponta de lança móvel, bom jogo de cabeça, e com um bom registo nas divisões inferiores, onde marcou muitos golos no Ribeirão, e até no próprio Portimonense, onde na última época marcou um golo ao Vitória).

Da Cidade-Berço, viajarão milhar e meio de Vitorianos, que apoiarão o Vitória do 1º ao último minuto, e serão mais uma vez o 12º jogador.

Força Vitória e Vitória Sempre!

  Categories: