Benfica – Vitória (Antevisão)

Questão Técnico-Tática

Este Domingo, há jogo grande em Lisboa com um frente a frente entre Benfica e Vitória. Em perspectiva um excelente jogo, com um Benfica em alta e um Vitória atravessar um bom momento, e sem nada a perder neste jogo frente aos “vermelhos”.

No Estádio da Luz, espera-se um Vitória personalizado, coeso e sem ter receio do seu adversário, que apesar de estar atravessar um excelente ciclo de resultados, terá maiores responsabilidades nesta partida. Com esse factor, os branquinhos jogando de forma desinibida podem claramente conquistar um bom resultado.

No jogo frente aos “vermelhos”, Manuel Machado irá seguramente alterar de forma significativa, o onze que apresentou na semana passada frente ao Nacional, jogo onde a equipa apesar das muitas mudanças esteve bem, e merecia vencer a partida.

Assim e comparativamente ao jogo contra o Nacional, no quarteto defensivo, deve registar-se o regresso do Cabo-Verdiano Ricardo, que falhou o último jogo por castigo. É bastante provável, que Manuel Machado apresente um sistema de 3 centrais, mas a meu ver, seria um erro tático, pois o Vitória esta época nunca jogou nesse sistema tático, e penso que não se deve abdicar de jogar numa das variantes, que já estão “enraizadas”, casos do 1x4x4x2 ou o 1x4x2x3x1. Assim sendo, para este jogo no eixo da defesa apostaria na experiência de Ricardo e de João Paulo, em detrimento da inexperiência e juventude de N’Diaye.

No meio campo, João Alves deve regressar à titularidade após ter cumprido castigo disciplinar, o médio transmontano deve fazer dupla na zona central do terreno com o brasileiro Renan um médio com “cultura tática”, com boa capacidade de passe e remate de meia distância. Quem também deve regressar à titularidade é Rui Miguel, pois com o número 10 o jogo dos branquinhos, ganha mais “bola” e mais virtuosismo no último terço do terreno. No jogo frente aos vermelhos, Rui Miguel, deve assumir a batuta do jogo ofensivo. Já João Ribeiro, jogará mais no apoio ao Avançado brasileiro Edgar, que irá regressar ao onze inicial.

No Estádio da Luz, o Vitória poderia apresentar-se inicialmente num 1x4x4x2, ocupando bem os espaços, jogando numa toada de contenção (no desenrolar da partida, apostar na velocidade de Faouzi, Targino e Toscano), e tentar rápidas transições ofensivas. O onze poderia ser o seguinte:

Adversário: Benfica

Os “encarnados”, passam pelo melhor momento da época, levando já uma série de 15 triunfos consecutivos.
A equipa orientada por Jorge Jesus, tem apresentado um futebol ofensivo e vistoso, mas o 1º lugar ainda está longe, e todos os jogos que terão até ao final da época são autênticas finais. Este Domingo, os conquistadores poderão aproveitar esta situação, jogando de forma descomplexada e “olhos nos olhos” com o adversário.

O Benfica deve jogar no habitual 1x4x1x3x2, um sistema tático muito ofensivo, e que dará espaços para o Vitória partir para as transições ofensivas.

Na baliza estará o espanhol Roberto, ele que tem feito excelentes exibições. Na direita da defesa jogará o uruguaio Maxi Pereira um lateral raçudo, mas lento. No eixo da defesa estarão os brasileiros Luisão e Sidney.O Vitória deve explorar mais o espaço de Sidney, que é um central lento e que pressionado comete erros. Na esquerda jogará Fábio Coentrão, um dos impulsionadores do jogo benfiquista. Coentrão ataca muito, mas dará espaços nas costas e aí os branquinhos terão que aproveitar.

Na zona intermediária, como médio defensivo joga Javi Garcia, onde o espanhol recupera muitas bolas, mas é muito faltoso. Será necessária atenção ao espanhol nas bolas paradas, pois é um jogador forte no jogo aéreo.
No lado direito do losango estará o argentino Sálvio, um médio ala muito dotado tecnicamente e que dá profundidade ao lado direito encarnado.

Na esquerda estará o também argentino Gaítan, um canhoto que passa por um excelente momento de forma, e um dos grandes responsáveis pelo bom momento dos “vermelhos”. Gaítan é um jogador muito vertical, e que conta com uma capacidade técnica muito acima da média, desequilibrando no último terço do terreno.

No vértice mais ofensivo do losango estará o terceiro argentino, do meio campo ofensivo dos vermelhos, no caso Pablo Aimar. Será importante, que Renan e João Alves, não deixem que o Aimar “pegue” no jogo benfiquista. Se o Vitória conseguir anular Aimar, o Benfica sentirá muitas dificuldades.

Na frente estarão Saviola, avançado muito móvel e que “caí” bem nas faixas, e o paraguaio Cardozo, que é mais fixo na área, e que conta com um remate fortíssimo.

Será necessária, muita atenção nas bolas paradas, onde os “vermelhos”, contam com jogadores altos como Luisão, Sidney, Javi Garcia e Cardozo.

Os branquinhos, nas últimas épocas, têm conseguido trazer triunfos de Lisboa. É o que se espera, que consiga fazer após o jogo deste Domingo. O Vitória, têm todas as possibilidades de conseguir um triunfo em Lisboa, e trazer os 3 pontos na “bagagem”.

Força Vitória e Vitória Sempre!

  Categories: