Carta aberta ao Exmo. Sr. Presidente da Comissão de Arbitragem da Liga

Exmo. Sr.

Após conferência de imprensa dada nos últimos dias, respeitante ao trabalho efectuado pelas equipas de arbitragem no ultimo jogos da Liga Zon Sagres, nomeadamente no jogo que opôs o Vitória Sport Clube ao Sport Lisboa e Benfica, vimos por este meio solicitar que explique a arbitragem vergonhosa, tendenciosa e unilateral que decorreu na passada época aquando da deslocação do Vitória Sport Clube ao terreno do Sporting Clube de Braga.

Poder-nos-à dizer , utilizando um chavão jurídica, que escabrosa e nefasta tarde para o futebol já prescreveu atendendo à improcedência dos recursos do Vitória. Mas, responda caso possa, acha que a rectidão de carácter prescreve? Nós, em Guimarães, não pensamos assim e tal como V. Ex.a não olvidou as incidências de um jogo menos polémico, como foi capaz de  atirar para trás das costas a horrenda actuação de um árbitro, que esse sim, teve influência directa na classificação, não permitindo o apuramento do Vitória para as competições europeias e o concomitante glosar deste em toda a imprensa internacional, questionando até se não se encontraria ébrio??

Sim, falamos de Artur Soares Dias, premiado na semana subsequente a ser suplente numa meia final da Champions… e, ironicamente, atendendo ao facto de V. Ex.a dar a entender que nessa tarde de Sexta feira Santa tudo correu bem, nunca mais o nomeou para desafios do Vitória… Estranho, não?? O que receia, se foi incapaz de o fazer arder na fogueira pública da Inquisição, como fez ontem com Olegário Benquerença? Ou, nos dezassete pontos que essa equipa foi ofertada, no pretérito campeonato, tinham no seu pack o jogo do Vitória e nada havia a fazer, a não ser escolher o bobo que animasse a corte?

Ora, se  como V. Ex.a deve saber  “a missão da arbitragem do futebol profissional é garantir a imparcialidade da competição, optimizando em simultâneo as competências dos Árbitros e os desempenhos das suas equipas, de modo a que possam colaborar activamente na valorização do espectáculo e, consequentemente, contribuir para que os clubes se desenvolvam e possam demonstrar em cada jogo as suas potencialidades competitivas.” Aliás, tais incumbências vêm enumeradas taxativamente na missão da estrutura orgânica da Comissão a que preside, como deve bem saber.

Ipso modo não encontramos justificação, para que depois dos vários erros humanos protagonizados pelo Sr. Artur Soares Dias durante o referido jogo, se achou na necessidade de o fazer agora depois da arbitragem, também ela com erros humanos, do Sr. Olegário Benquerença… não serão as arbitragens analogamente polémicas, e acima de tudo uma sucedeu no final da competição, enquanto outra ocorre à terceira jornada?

Relembramos Sr. Vítor Pereira que todos os Humanos são susceptíveis de errar, e todos os elementos que constituem as equipas de arbitragem de futebol são Humanos, e por isso erram, como o Sr. também o é, e também já errou… mas, ontem não se tratou disso!

Tratou-se de um puro acto de subserviência aos poderes bafientos e apodrecidos que continuam a minar o futebol português… tratou-se de um preparar do terreno para que clubes que não os habituais possam ser espoliados com a desculpa que os árbitros até já se enganaram a seu favor e contra os que para justificar contratações megalómanas -ou até para não fecharem as portas – têm de garantir os melhores lugares de uma competição que de verdade tem pouca…

As declarações que proclamou aquando da, anteriormente referida, conferência de imprensa, não são de todo para “contribuir para que os clubes se desenvolvam e possam demonstrar em cada jogo as suas potencialidades competitivas”, pois apenas demonstrou que cedeu à pressão exercida pela direcção do Sport Lisboa e Benfica.

Aguardamos deste modo uma explicação e pedido de desculpas para os erros Humanos dos elementos que fazem parte da arbitragem nacional, bem como uma análise pública, e consequente pedido de desculpas aos simpatizantes e praticantes de futebol em Portugal, após cada jornada, onde estejam integrados elementos da arbitragem sob a alçada da Comissão de Arbitragem da Liga… seja o prejudicado qualquer clube, independentemente de mais ou menos titulado.

Sem mais de momento, subscrevo-nos, atenciosamente, com os nossos melhores cumprimentos e votos de isenção

Associação VitóriaSempre

  Categories: