Confirmado o quinto posto

Da dupla jornada deste fim de semana veio a confirmação do quinto lugar nesta segunda fase. Assim sendo está confirmada a pior classificação de sempre do Vitória desde que participa na divisão máxima do voleibol português.

No jogo de sábado a pressão estava toda do lado da equipa terceirense. Sem o contributo de Luis Samuels e com Eurico Peixoto a jogar apenas a pequenos espaços a Fonte Bastardo não rubricou uma exibição de grande qualidade. Do lado oposto os branquinhos também não estiveram no seu melhor, a ausência de Nelson Brízida foi bem notada.

A toada morna do primeiro set deu num equilibrio constante até final do parcial. Aos 21-23 parecia que o set estava entregue mas o Vitória fez um forcing e conseguiu igualar o marcador. A decisão do vencedor aconteceu nas vantagens. Desfecho favorável aos açorianos por 27-19. Conseguiram ser mais consistentes, estiveram praticamente sempre na frente do marcador, com vantagens mínimas.

A forte entrada da Fonte Bastardo no segundo parcial não teve oposição por parte vitoriana. Aos 0-5 o treinador Nuno Coelho parou o jogo, bem precisava a equipa respirar. Na paragem seguinte, no primeiro tempo técnico com 3-8 parecia que o rumo estava perfeitamente definido. Ainda mais pareceu assim com 6-12. O Vitória então ganhou fôlego e conseguiu esbater a diferença e no segundo tempo técnico estavam 13-16. Aos 15-16 esperava-se o arranque dos branquinhos para outra exibição contudo a partir daí a Fonte Bastardo superiorizou-se. O controlo a partir daí foi total. Com naturalidade surgiu novo triunfo da equipa de Alexandre Afonso por 19-25.

A reação do Vitória surgiu só com o triunfo no terceiro set. O Vitória liderou as operações neste parcial pese embora o mau arranque. Com o bloco proativo e a fazer toda a diferença foi possível abrir distâncias para o adversário. Porém foi útil o tempo de desconto pedido por Nuno Coelho com 13-12 no marcador após uma vantagem de quatro pontos aos 11-7. A partir do segundo tempo técnico com 16-13 o domínio foi efetivo até final do set (25-20). Foi o melhor período dos branquinhos em todo este encontro.

Infelizmente a equipa de Nuno Coelho não deu sequência a esse bom período. No quarto set o equilibrio era evidente no primeiro tempo técnico (7-8). A irregularidade vitoriana veio de novo ao de cima e o Fonte Bastardo aproveitou bem. Aproveitou bem com mérito. No segundo tempo técnico os seis pontos de diferença (10-16) eram uma sentença no encontro. Uma equipa rotinada e motivada pela luta do segundo lugar não deixou escapar o triunfo e a conquista da pontuação máxima.

Triunfo justo da equipa forasteira se bem que não se exibiu a um nível que seria expetável. De parte do Vitória sem grande motivação não foi possível uma exibição de melhor nível, ainda para mais tendo tantas ausências…

Já este domingo frente ao Castêlo da Maia a réplica foi diferente. Dois sets conquistados assim como um ponto insignificante para as contas nesta fase. A derrota na negra por dez pontos de diferença é expressiva…

O campeonato termina para as cores vimaranenses no próximo sábado, altura em que se disputa a última jornada da segunda fase. O Vitória fecha a participação frente ao Leixões, último classificado.

Resultados:

Sábado
Leixões – Benfica: 1-3 (19-25 ; 26-24 ; 25-27 e 14-25)
Castelo da Maia – Sporting de Espinho, 2-3 (25-17, 23-25, 21-25, 26-24 e 13-15)
Vitória – Fonte Bastardo: 1-3 (27-29, 19-25, 25-20 e 17-25)

Domingo
Sporting de Espinho – Benfica: 0-3 (19-25 ; 17-25 e 19-25)
Leixões – Fonte Bastardo: 0-3 (21-25 ; 23-25 e 22-25)
Castêlo da Maia – Vitória: 3-2 (21-25 ; 25-20 ; 25-27 ; 25-22 e 15-5)

Classificação – Todas as equipas com 9 jogos disputados
1º – Benfica: 26 pontos
2º – Fonte Bastardo: 18 pontos
3º – Castelo da Maia: 15 pontos
4º – Sporting de Espinho: 14 pontos
5º – Vitória: 7 pontos
6º – Leixões: 1 pontos

Próxima jornada e última da segunda fase
Benfica – Castêlo da Maia
Fonte Bastardo – Sporting de Espinho
Vitória – Leixões

  Categories: