Corpo Ausente! Coração sempre presente!

Ser Vitória.. ser Vitoriano é único, é mágico, é fenomenal, é espectacular, é tudo aquilo que jamais se consegue dizer por mais palavras que se use. Como nós dizemos, “não se explica, sente-se”!
Mas agora pergunto.. e ser Vitoriano no estrangeiro? Viver o Vitória longe dele? Saber que não podes estar lá para o acompanhar em cada jogo, não estás lá para participar em todas aquelas demonstrações de tanto amor, orgulho e fidelidade para com ele, ver aquelas mega-concentrações a ser organizadas nos sites e fóruns por milhares de Vitorianos e dizer-mos para nós baixinho “eu não posso estar.. mais uma vez”.
Já lá vão 8 anos que emigrei para Inglaterra, apesar de ter deixado família e amigos, custou mais deixar o Vitória, o nosso grande Vitória! Saber que não ia ir com tanta frequência ao D. Afonso Henriques, que ia passar a ver os jogos todos pela a TV, correr todos os dias para os sites, forúms.. para ver as noticias do Vitória, fazer por sentir-me o mais perto dele possivél.. e em dia de jogo, digo assim.. “O quê, que eu estou aqui a fazer, enquanto podia estar naquela bancada a puxar pelo o Vitória?” Custa imenso e muitas vezes dá vontade de largar tudo e correr atrás desse amor.. só para estar aqueles minutos ali assistir ao jogo.
Depois há aquelas pessoas que me perguntam constantemente.. “Porque o Vitória? Porque que continuas a ser sócia mesmo não indo ver o jogos todos os fins-de-semana? Porque essa loucura toda por um simples clube de futebol?” Ao que eu respondo.. “é amor, é orgulho, é paixão, é tudo aquilo que tu não consegues imaginar. O Vitória não é um clube como os outros.. é uma família, é por ele que derramo lágrimas mas também me sabe dar uma felicidade tão grande a maioria das vezes, que me põe ansiosa o resto da semana para que chegue o próximo jogo para voltar a vibrar com ele”, mesmo que seja em frente á TV. Muitas das vezes dou por mim, mesmo no meio da rua aos berros, “aconteça o que acontecer, sou vitória até morrer!” ou então pessoas amigas, conhecidas, de várias línguas, vários países, que nem Vitorianas são, a cantar “allez allez Vitória allez” e isso ainda me faz ficar com mais orgulho em ser Vitoriana, porque de facto.. é único, é especial e eu transmiti-lhes isso.
Voltar a entrar no D. Afonso Henriques depois de alguns meses até 1 ano longe, é um sentimento inexplicável, é de arrepiar mesmo, é lindo, é fantástico, é voltar a sentir-me em casa, é mesmo muito bom, não há palavras.. só quem realmente passa por isso sabe o que realmente é, o que se sente e do que falo.. e somos milhares espalhados pelo o mundo fora!
Viver a mais de 2500km de Guimarães, faz-me sentir mais Vimaranense, mais orgulhosa do Berço da Nação, e isso nota-se imenso quando alguém me pergunta de onde sou e eu com toda a satisfação e quase a explodir de felicidade, digo Guimarães.. Cidade Berço! Apesar disso sinto-me mais ligada ao Vitória também, mais apaixonada e fascinada pelo o meu Clube do Coração! Porque apesar de estar longe.. sinto-o muito perto de mim!
Corpo ausente, coração sempre presente..
Liliana Costa
Sócia Nr. 5085
  Categories: