E Agora… Que Desculpa Vão Arranjar? [FOTOS + VÍDEOS]

O Vitória foi, hoje, eliminado através do desempate no pontapé de grandes penalidades, frente ao Desportivo das Aves, após ter logrado um empate a zero durante os cento e vinte minutos de futebol corrido.

E verdade seja dita…a equipa vitoriana foi uma caricatura do que uma verdadeira equipa deve ser…lenta, desgarrada, sem fio de jogo, sem ligação entre sectores, perdendo invariavelmente os lances divididos, sendo dominada, incapaz de criar perigo, o jogo para estes conquistadores, só de nome, foi do pior que se viu em muitos anos desta equipa que já ocupou um lugar de destaque, inclusivamente, no futebol europeu. Hoje, porém, um qualquer Aves, mesmo não sendo de rapina, a reduz a uma atroz insignificância, independentemente de ter apresentado, no presente exercício, o maior orçamento da sua provecta história.

E, no presente Domingo, Dia da Memória, o Vitória fez uma exibição tão fraca, tão paupérrima que deverá lembrá-la toda a temporada, de modo a evitar que volte a repeti-la.

Apresentando a mesma equipa que goleou o Paços Ferreira, à excepção de Olímpio que ocupou o lugar de El Adoua, o Vitória nunca conseguiu pegar no jogo… ao invés, o adversário adoptando uma atitude agressiva, controlava o meio campo, impedindo os pensadores vitorianos de gerirem os momentos de jogo com acuidade. Com tamanha pressão na zona medular, não foi de estranhar que os homens vitorianos tivessem chegado ao intervalo com, apenas, um remate sem nexo no pecúlio. Os avenses, esses, quase desciam aos balneários a vencer, mas o poste foi amigo de Nilson, impedindo Pires de colocar a sua equipa em vantagem.

Na segunda metade, os branquinhos apresentaram um atitude mais ofensiva…aproveitando um decréscimo físico do adversário, subiram no relvado e passaram a controlar o jogo. Porém, as situações de perigo persistiam em inexistir. O Aves, esse, ia vivendo dos remates de longe do lateral, Nelson Pedroso, mas de uma equipa de um escalão inferior, com um orçamento incomensuravelmente inferior e onde o presidente ao fim de cada exercício é obrigado a ter as contas a zero, sob pena de ser responsabilizado pessoalmente, mais não se poderia exigir.

Porém, já com Barrientos em campo, o Vitória teria a melhor oportunidade do jogo…porém, o belo movimento de envolvimento acabaria com a bola rematada pelo uruguaio a embater na barra de Rui Faria, gorando-se a mais excelsa oportunidade de golo dos homens de Guimarães e entrabrindo as portas do prolongamento.

Prolongamento, esse, que começaria com o Aves a desperdiçar uma soberana oportunidade. Porém, depois ver-se-ia na contingência de recuar no terreno, permitindo um domínio consentido ao Vitória, devido à expulsão de Nélson Pedroso. Porém, tal domínio não pôde frutificar, graças, a desinspiração colectiva dos vitorianos. Apesar disso, Rui Vitória arriscou tudo colocando Soudani – será este o Soudani nomeado para melhor jogador argelino?  – e retirando Alex. Olímpio passou para lateral direito, mas a exibição vitoriana no prolongamento resumiu-se a um imenso bocejo e a uma increditável ode à incompetência para criar espaços.

Com tamanha incapacidade, o desempate através dos pontapé de grande penalidade serviu de trágico climax numa tragédia já entrevista e já vista várias vezes na história recente vitoriana. João Paulo, Barrientos e Assis falhariam as respectivas conversões, de nada valendo as duas sublimes estiradas de Nilson negando o golo aos rematadores adversários. Destaque, para o falhanço do uruguaio, que querendo marcar uma grande penalidade à Panenka, entregou a bola ao guardião adversário, numa clara demonstração de irresponsabilidade e desrespeito para a instituição que lhe paga o salário e para todos os adeptos que nunca regatearam apoio à equipa.

E mais uma vez o Vitória saía sem glória da prova rainha do futebol português… e em Novembro está em décimo primeiro lugar do campeonato e arredado de duas competições em que depositava ambições de sucesso…E agora, que desculpa Emílio Macedo da Silva – que bastou aparecer a falar, para a equipa voltar a perder -, Rui Vitória e os atletas irão tentar vender aos sócios? É que já não há paciência para tamanha inépcia…

Fotos AVS :

Vídeos AVS :

  Categories: