EMS: SAD ? Não no meu mandato …

Na manhã de ontem, durante o hastear da bandeira do clube, João Cardoso, o presidente da Assembleia Geral, sugeriu que o Vitória deveria avançar para a constituição de uma SAD a curto prazo.
“A evolução da sociedade e das condições macro-económicas não são compatíveis, na minha perspectiva, com o estado de governação de que o Vitória ainda padece. Acho que o Vitória e os seus associados terão que repensar urgentemente que tipo de governo jurídico querem para o clube. A minha opinião é a de que deve haver uma separação objectiva entre o futebol e as outras modalidades. Sou apologista da criação de uma SAD e a cada dia que passa tenho maior convicção de que o assunto terá que ser posto em cima da mesa a curto prazo, para que o Vitória e os seus associados se pronunciem”, disse João Cardoso, presidente da Assembleia Geral do Guimarães.

À noite, durante o jantar de celebração dos 89 anos de existência, Emílio Macedo da Silva rebateu as declarações de João Cardoso,afirmando que enquanto estiver no clube o modelo tradicional de gestão irá continuar. “Não vou optar pela SAD no meu mandato” afirmou.

O presidente deixou ainda no ar sobre uma hipotética recandidatura – ” Não estou a dizer que não me vou recandidatar, mas são seis anos de sacrifício que vou ter no Vitória e não sou pessoa de estar muitos anos agarrado ao poder”.

De referir, que mantendo a velha máxima de um antigo presidente, “o que hoje é verdade, amanhã é mentira”, EMS também afirmou em Julho, que nunca tinha entrado no balneário da equipa de Volley do Vitória, que os patrocínios da equipa principal ficariam fechados até final de Julho (fechado o acordo em Setembro), e que o Vitória teria um encaixe de 4 milhões de euros até a época começar !

Resta-nos esperar… e ver …

  Categories: