Entrevista com a futura claque feminina do Vitória

São já uma imagem de marca dos adeptos vitorianos. Seja em Guimarães ou por esse país fora elas estão lá, e não há quem fique indiferente. São mulheres – muitas – e reúnem-se aos fins-de-semana para verem o Vitória. “O primeiro amor, mesmo à frente do marido”, dizem algumas, meio a sério meio a brincar.

São as “mulheres da Ribela”, mas em breve ficarão conhecidas como a claque feminina do Vitória. Já há nome e tudo “As mulheres do Vitória”. O processo, dizem-nos, “está a ser tratado e no próximo ano já seremos uma claque”.

Até lá vão continuar a organizar-se e a acompanhar o Vitória para onde quer que ele vá. Mesmo que o esforço financeiro seja muito, até porque a maioria já cumpre o merecido período de aposentação.

O VitóriaSempre quis saber um pouco mais destas senhoras e foi falar com elas, horas antes da partida com o Leixões. Se na altura o momento da equipa até nem era o melhor, todas tinham uma certeza sua inabalável. “Melhores dias virão, é preciso é não desistir. Tal como nós…” Até porque – cantam orgulhosas e de sorriso aberto – “Aconteça o que acontecer sou do Vitória até morrer”!

Ouça esta entrevista deliciosa e bem disposta conversa com as “Senhoras da Ribela”, na Rádio VitóriaSempre.

  Categories: