Entrevista com… Yves Desmarets

Yves Hadley Desmarets, vai ficar para sempre na história do Vitória. Chegou a Guimarães na época 2006/2007, a época do inferno, por intermédio de Norton de Matos, treinador do Vitória. Na época seguinte, conseguiu, em conjunto com a equipa, um excelente terceiro lugar e respectivo apuramento para a pré-eliminatória para a Liga dos Campeões. Esteve presente em Basileia, aquando do roubo de igreja que fomos sujeitos, que fez desmoronar o sonho de seguir em frente na competição…

A Associação VitóriaSempre esteve à conversa com Desmarets, que nos falou um pouco da sua passagem pelo Vitória…

Associação VitóriaSempre – Chegaste ao Vitória na época 2006-2007, vindo de uma liga secundária Francesa. Já sabias o que era o Vitória?
Yves DesmaretsSim ja sabia um pouco do Vitória, mas não sabia a grandeza do Vitória aqui em Portugal.

AVS – Depois da tua chegada, qual foi a primeira impressão que tiveste dos adeptos?
Y.D.Fiquei muito surpreendido com os adeptos, porque vivem a fundo tudo o que passa no Vitória, andam sempre atrás da equipa, em casa e fora.

AVS – Qual foi a sensação de vestir pela primeira vez a camisola do Vitória?
Y.D.Para mim foi uma sensação única, porque foi minha primeira camisola profissional e tambem primeira vez que tive oportunidade de jogar num estádio fantástico.

AVS – Qual foi o momento que mais te marcou na tua passagem pelo Vitória?
Y.D.Foi de chegar à Champions e de ficar no terceiro lugar à frente do Benfica.

AVS – Depois de conseguida a promoção ao primeiro escalão, veio o apuramento para as competições europeias e estreia na Champions. Como viveste este momento, e em especial a eliminação da Champions depois do golo mal anulado ao Roberto?
Y.D.Foi a pior momento no Vitória o golo mal anulado de Roberto,  uma grande injustiça.

AVS – Muito foi dito acerca da tua relação com a direcção do Vitória. A tua saída deveu-se a essa fraca relação, ou o motivo principal foi realmente outro?
Y.D.Foi um pouco dos dois!!!! Em quatro anos pensei conhecer muita gente. Mas no último ano vi a verdadeira cara a muito gente, ao tentar criar-me problemas só porque eu estava no fim do contrato. Mas tranquilo estou vivo e agora conheço os verdadeiros amigos que tenho. Mas tambem tem a ver com outras coisas ao longo dos quarto anos. Mas o Vitória vai ficar para sempre no meu coração.

AVS – Gostavas de voltar a jogar no Vitória, ou essa hipótese está completamente colocada de lado?
Y.D.Gostaria de voltar um dia, mas não vou voltar, porque o Vitória para ser melhor clube, deve apostar nos jovens e eu agora tenho 31 anos.

AVS – Que mensagem queres deixar aos adeptos Vitorianos?
Y.D.Quero dizer obrigado por estes quarto anos que passei aqui, foi um prazer vestir esta camisola e deixar toda felicidade do mundo para ir o mais longe possível.

Agradecemos desde já ao Desmarets a disponibilidade para esta entrevista, e as maiores felicidades na sua carreira…

  Categories: