Estado De Direito? Onde?? Paciência!!

Um dos pressupostos básicos da excelência de um estado de direito reside na isenção da imprensa da mesma.

Ora, esta asserção ensinada à saciedade desde o 25 de Abril de 1974, em certos quadrante da sociedade, tem vindo a  ser esquecida por quem a devia lembrar mais.

E, em certos quadrantes da sociedade, como no futebol, tal realidade tem se acentuado de um modo que demonstra que independência e imparcialidade não combinam com a imprensa nacional… e se for a desportiva, melhor será nem falar!

Tal consideração, vem a propósito do rescaldo do jogo entre o Vitória e o clube além-Morreira, que os homens da cidade onde o país nasceu venceram… e com justiça tal a  diferença de andamento patenteada, e a diferença de ambição demonstrada…

Porém, por vivermos num país feudalista em que muitos para sobreviverem têm de escrevinhar o que aos Senhores convém, desde o dia de ontem que ninguém fala na vitória da melhor equipa… preferiram virar-se para os HIPOTÉTICOS lances que um presidente endinheirado mas inculto e ignorante julgou vislumbrar, dando-lhe colo, de modo a talvez com esse afagar de dores, possam ter a  certeza que manterão os seus empregos…

É assim que, hoje, funciona este país, que além de estar de tanga, é de tanga… é assim numa república que exporta bananas, mas acima de tudo é das bananas!!! Um país, onde a inveja faz escola… onde, se arranjam meios para ocultar as forças dos mal amados e se dá colo a figurões que  por terem dinheiro mandam no país…

Onde esteve Salvador quando no dia 02 de Abril de 2010, se assistiu a um escândalo maior que o Calabote ?  O que disse Domingos nesse dia??? E os jornaleiros, que de jornalistas não têm nada, como analisaram os lances??? Terá sido esse jogo em que uma equipa sofre três grandes penalidades – todas elas inexistentes -, acaba com 7  jogadores, menos polémico que o do passado Sábado?

A resposta, infelizmente, é sim… foi menos polémico… porque a equipa do sistema ganhou… porque a equipa que intoxica a opinião pública – vide a questão do número de sócios, quando como no Sábado se comprovou, são meros prostitutos de um emblema – continuou na peugada rumo a um título que seria tão falso como Judas, atendendo aos efeitos da arbitragem… Mas, aí, como é óbvio Domingos não comentava as arbitragens… e os escribas do sistema, ansiosos pela malga de arroz, davam-lhe colo…

Assim, vale a pena questionar se valerá andar nestas andanças… se apanhar um dia de chuva para assistir a um espectáculo é uma boa opção… não fosse ter pelo Vitória um amor incondicional, deixar-me-iam de me ver nestas andanças… tal a podridão que grassa neste meio…

P.S. um jornaleiro mal educado julgou afrontar Machado…levou troco pela medida grande!

Ontem, outro, teve uma tirada semelhante com Villas Boas…apesar de não admirar a pessoa em questão, a resposta dele atirou-o para canto, rematando o treinador que no dia seguinte – hoje, portanto – não compraria o jornal de tão “insigne” opinante…

Bem hajam estes exemplos de coluna vertebral de quem não se verga à podridão do sistema que se encontra inquinado por este tipo de parasitas…

  Categories: