Estes Miúdos São Grandes!!! [FOTOS]

@site oficial

@site oficial

O Vitória levou de vencido o Sporting CB, ontem à noite, por duas bolas a uma, em desafio a contar para os quartos de final  da Taça de Portugal.

Num desafio em que a garra e o imenso querer dos verdadeiros Conquistadores veio ao de cima, os golos de Barrientos, um deles aos dezasseis segundos, ditaram uma saborosa vitória consumada aos três minutos de um tempo extra que deixava antever um imenso sofrimento para os apaixonados vitorianos que golearam nas bancadas os adeptos rivais.

Mas, não se pense que foi só o génio do uruguaio que ditou que o sonho do Jamor prosseguisse e a cores cada vez mais vivas.

Com efeito, o que dizer da enorme classe do guardião Douglas, que com um punhado de enormes defesas negou os desideratos de Éder e companhia, sendo já comparado pelos rivais a Casillas?

Ou do espírito de sacrifício do jovem Bamba, que entrado a frio para substituir o infeliz Kanu, lutou com quantas forças teve para não comprometer na posição de defesa direito que não é a sua?

Ou da classe de Paulo Oliveira aliada à determinação de um dos mal-amados, Freire, que a cada jogo que passa se encontram mais entrosados e mais difíceis de iludir?? E Paulo Oliveira, parece sofrer de envelhecimento precoce…tal a frieza e maturidade com que sacou inúmeras bolas a Éder…dizendo quem viu o jogo via SportTV que Luís Freitas Lobo quase tinha um orgasmo tal a demonstração de classe do jovem…

Ou do incomensurável pulmão de Addy? Que correu…correu…correu…e há quem diga que, hoje, ainda continua a correr tal a durabilidade das pilhas com que se equipou…

Ou do grande capitão, Olímpio? Que, apesar de brasileiro, fez lembrar el gran capitán, Varela, tal a sua garra, a sua vontade de vencer, o seu espírito de sacrifício… a figura paternal dentro de campo destes meninos que tamanha alegria nos deram.

Ou o faz tudo Rodrigues? Que, apesar de ser acusado de falta de intensidade, demonstrou cento e vinte minutos de intensidade, ligando o jogo, correndo, recuperando, demonstrando que a cada jogo que passa é imprescindível no Vitória…e o futuro passa por aqueles pés com olhinhos capazes de colocar a bola onde mais ninguém vê…

Ou os extremos Ricardo e Matias?? Que devem ter ido à Worten com Addy e tiveram pilhas para aguentar um jogo, massacrando os atarantados Baiano e Salino, mas ainda com pujança para apoiarem defensivamente os laterais…

Ou o incansável Baldé? Que no seu estilo desengonçado massacrou,desgastou os centrais adversários…que ganhou bolas, fez faltas, sofreu faltas mas a camisola com o Rei ao peito poderia ser torcida atendendo aos litros de suor que o abnegado guineense despendeu…

Ou a malandragem de João Ribeiro? Que parece nada querer com o jogo e de um momento para o outro cria um desequilíbrio…faz uma jogada plena de técnica… uma serpente pronta a devorar o adversário, que o pensa adormecido mas que está sempre pronto a destilar veneno…

Ou a clarividência de Crivellaro? Quem diria que este jovem brasileiro se está a tornar importante na equipa? Ontem, no momento mais difícil do jogo, entrou para substituir el gran capitán e manteve a serenidade num meio campo que poderia abalar…tendo contribuição decisiva no golo que desfeiteou o consumidor de substâncias ilegais para a prática desportiva…

E falta um: o homem que o ano passado fruto da sua irreverência falhara uma grande penalidade na Vila das Aves… mas, que no presente ano, já houvera marcado a grande penalidade decisiva na Madeira que carimbou o passaporte para o jogo de ontem… Barrientos, parece querer pagar esse pecadilho com juros e ontem, além da sua enorme magia, marcou dois golos plenos de frieza, de classe, próprias de um predestinado que pode seguir as pisadas do mágico Francescoli…

Sem dúvida…estes miúdos foram grandes… e da sua estatura foi o técnico Rui Vitória capaz de os fazer acreditar nas suas potencialidades!

<FOTOS AVS>