Estoril x Vitória – Antevisão

estoril

É hoje que o Vitória volta aos relvados! Uma semana depois do desaire no D. Afonso Henriques os Branquinhos deslocam-se ao António Coimbra da Mota com o regresso aos triunfos em vista. Os Conquistadores terão pela frente o Estoril-Praia, atual 8º classificado do campeonato com 2 pontos a menos que o Vitória.

Sem vencer há 2 jogos ou mais, ambas as equipas têm aqui a oportunidade para regressar à rota das vitórias. Os Branquinhos serão um osso duro de roer tal como ficou comprovado pelo jogo da primeira volta na Cidade Berço, onde o Vitória apenas assegurou o empate a duas bolas com um golo de João Ribeiro no ultimo lance da partida. Entretanto muita coisa mudou, principalmente para o lado do Vitória e dos Vitorianos…

 

O adversário:

Este Estoril-Praia tem vindo a realizar, de facto, uma temporada que excede todas as previsões (inclusive as dos próprios responsáveis canarinhos). Depois de um milagre operado por Marco Silva com uma fantástica 2ª volta resultante numa subida ao escalão máximo, os Lisboetas nunca estiveram posicionados abaixo da linha de água e mantêm uma distância relativamente folgada para a zona de desconforto da tabela.

Liderados pelo jovem mas talentoso técnico Marco Silva, os da Linha têm aliado algumas boas exibições e bons resultados (sobretudo em jogos em casa) e têm sido uma das equipas-sensação deste campeonato. Nomes como Vagner, Anderson Luís, Jefferson, Steven Vitória (o central goleador já contabiliza 6 tentos e uma eficácia de 100% na conversão de grandes penalidades), Gonçalo Santos, Licá (dos melhores alas da Liga) e Luís Leal (artilheiro da equipa com 7 golos no campeonato) têm vindo a ganhar notoriedade e têm sido sondados por clubes de maior dimensão. A promessa Bruno Nascimento inclusive já conseguiu uma transferência para o histórico Colónia, onde terá a (difícil) missão de fazer esquecer Pedro Geromel no eixo da defesa dos alemães.

Para o jogo de amanhã Jefferson e Anderson Luís serão novidades na esquerda e na direita do setor mais recuado dos Canarinhos, eles que regressam após cumprirem castigo. Quem também pode ingressar no 11 é Yohan Tavares, ele que fez carreira no Beira-Mar e agora está de volta a Portugal para ocupar a vaga no centro da defensiva ao lado de Steven Vitória.

De resto Marco Silva deve manter a mesma base de jogadores, sistema tático e filosofia de jogo que tem sido a sua imagem de marca para o encontro de amanhã. Assente num 1x4x2x3x1, este Estoril procura explorar os espaços concedidos pelo adversário nomeadamente através da velocidade dos seus alas, num contexto de transições ofensivas rápidas e eficazes.

Neste aspecto o Vitória terá de prestar especial atenção aos flanqueadores dos Canarinhos, a começar pelos seus laterais que gostam muito de descer pelos seus corredores e combinam bem com o estonteante Licá (Alex não lhe pode conceder tanto espaço como no 1º golo do Estoril no jogo em Guimarães) e com o experiente Carlitos. No centro do ataque Luís Leal também encaixa neste padrão de velocidade e agilidade e a sua capacidade de remate fácil pode criar problemas à defensiva Vitoriana, se esta conceder demasiado espaço àquele que é o 4º melhor ataque do Campeonato.

 

O Vitória

Com vista a amealhar mais 3 importantes pontos para cimentar o 6º lugar e afastar a concorrência do rival de amanhã, Rui Vitória efetuou 3 alterações à convocatória para este jogo. André e Jona lesionados e Josué que será opção para a equipa B cedem os lugares a El Adoua, Soudani e Luís Rocha. O regresso dos dois africanos após a eliminação das respetivas soluções na CAN afigura-se como uma notícia de grande relevo para Rui Vitória, que vê assim o seu leque de opções aumentar em quantidade e qualidade.

A derrota com o campeão nacional no ultimo fim de semana não deve justificar alterações radicais na estrutura que Rui Vitória vinha montando nos ultimos tempos, que por vezes chegou a roçar a perfeição no que toca à simbiose entre exibições e resultados. A unica duvida prende-se com um eventual regresso de El Adoua ao meio-campo. Bamba cumpriu bem o papel, mas o marroquino traz mais experiência e consistência à zona intermediária do terreno. No ataque Hilal Soudani é também uma opção mais que plausível, mas para este encontro a aposta deve recair ainda no melhor marcador da equipa, Amidó Baldé,

equipa vsc

 

Assim sendo, a estrutura de 1x4x2x3x1 mantém-se intacta assim como os princípios de jogo, muito semelhantes aos do adversário (embora com algumas nuances diferentes no processo ofensivo). Espera-se por isso um encontro disputadíssimo no António Coimbra da Mota, entre duas formações de semelhante valia. A disputa a meio-campo será uma constante e só o coletivo mais coeso, concentrado, batalhador e audaz poderá sair vencedor – que diga-se, tem sido o apanágio do nosso conjunto de super-jovens nos ultimos meses!

Força Vitória!

 

  Categories: