Glórias do Passado – Dane

Dane Kupresanin, actualmente de nacionalidade bósnia, nasceu no dia 12 de Junho de 1966 na cidade de Sarajevo. Um avançado da clássica escola balcânica, cheio de qualidade, viu a sua carreira ser abruptamente interrompida por causa de uma irremediável lesão num joelho. Até então, e durante os quatro anos que representou o Vitória SC, Dane apaixonou os vitorianos com todo o seu enorme talento, razão pela qual, ainda hoje, é um jogador recordado com carinho pela massa associativa da colectividade vimaranense.

Naturalmente que foi ainda na antiga Jugoslávia que Dane começou a jogar futebol, sempre ao serviço do principal clube da sua cidade natal, o FK Sarajevo. Surge na equipa principal deste clube na temporada de 1985/86, com apenas 19 anos de idade.

Com o decorrer dos anos foi ganhando preponderância, assumindo-se como um dos principais jogadores do FK Sarajevo, equipa que disputava a 1ª Divisão do Campeonato Nacional da Jugoslávia.

Antes de se transferir para Portugal, fugindo da guerra que assolava o seu país, Dane realizou 6 temporadas na equipa principal do FK Sarajevo. Sobretudo a partir da época de 1988/89 jogou sempre como titular indiscutível, evidenciando todas as suas qualidades.


(Dane no FK Sarajevo na época de 1089/90)



(Novamente no FK Sarajevo na temporada de 1990/91)

Josip Skoblar, o conceituado técnico da escola jugoslava, antigo treinador do Hadjuk Split, assumiu o comando da equipa do FC Famalicão no início da temporada de 1991/92. Conhecedor profundo do futebol jogado no seu país, obviamente, acabou por ser o principal responsável pela contratação dos avançados Dane e Barnjak pela equipa famalicense.

Curiosamente, o avançado Dane, fez a sua estreia oficial no futebol português num desafio frente ao Vitória SC, a contar para a 1ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª Divisão da época de 1991/92.

Nesse desafio entre o FC Famalicão e o Vitória SC, disputado no Estádio 22 de Junho na cidade de Famalicão, numa escaldante tarde do mês de Agosto de 1991 e perante mais de 10.000 espectadores que faziam “rebentar pelas costuras” aquele recinto, os vimaranenses triunfaram, por 4-1, num jogo em que a equipa Vitóriana protagonizou um verdadeiro hino ao futebol espectáculo.


(Equipa do FC Famalicão na temporada de 1991/92)


(Em 1991/92 no FC Famalicão)

O FC Famalicão conseguiu a manutenção na 1ª Divisão Nacional, apenas, na última jornada da competição, vencendo em casa o Gil Vicente FC. A equipa famalicense atravessou períodos bastante complicados ao longo da prova, onde o espectro da descida esteve bem patente.

Para a salvação conseguida pelo FC Famalicão foi decisiva a entrada do Prof. Neca, o treinador que substitui Josip Skoblar no comando técnico da equipa famalicense. É que o FC Famalicão começou muito mal a temporada. Depois de uma ligeira recuperação houve uma nova queda, momento em que o Prof. Neca substitui Skoblar.


(Equipa do FC Famalicão em Alvalade na época de 1991/92)


(Dane em acção em 1991/92 no jogo FC Famalicão – SCU Torreense)

Pouco tempo após essa substituição, a equipa famalicense arrancou para uma ponta final de temporada verdadeiramente arrebatadora, escapando à descida depois de passar 5 jogos consecutivos sem perder.

Ao longo da prova, Dane foi a grande revelação da equipa do FC Famalicão. Demonstrou ser um jogador de uma classe ímpar, cujos predicados exigiam um clube de ambições bastantes superiores. Realizou em 1991/92, no Campeonato Nacional da 1ª Divisão, marcando 7 golos.

Estreou-se a marcar à 5ª jornada da prova, bisando, no encontro entre o FC Famalicão e o CS Marítimo, que terminou empatado a 2-2. Voltou a marcar logo na jornada seguinte no importantíssimo triunfo dos famalicenses, por 0-1, no reduto do FC Paços Ferreira.

Foi também autor de mais um golo no encontro da 10ª jornada na vitória sobre o SC Braga por 3-1. Marcou o golo do FC Famalicão, na jornada seguinte, na derrota no Estádio da Luz, por 2-1, frente ao SL Benfica.

Já na ponta final do Campeonato Nacional da 1ª Divisão, o avançado Dane e os seus golos, voltaram a ser decisivos nas Vitórias sobre o CF União da Madeira, por 2-0, e no empate a 1-1, na cidade duriense, frente ao FC Penafiel.



(Equipa do FC Famalicão na época de 1991/92)

Muito clubes ficaram atentos à situação de Dane. O Vitória SC, no início da época de 1992/93, contratou, por duas temporadas, o avançado da antiga Jugoslávia, reforçando o seu plantel principal para a nova época, sob o comando do regressado treinador brasileiro Marinho Peres.

A desvinculação de Dane com o FC Famalicão, custou 30.000 contos ao Vitória SC, que ainda deu primazia aos famalicenses na escolha dos jogadores integrados na lista de dispensas.

(Plantel do Vitória SC na época de 1992/93)

Dane era um jogador com características muito raras e bastante valiosas. Posicionalmente, jogava tanto como avançado, próxima da baliza adversária, sobretudo no apoio a outro ponta de lança, como actuava na condição de armador de jogo ofensivo, como um verdadeiro n.º 10.

Possuidor de fartos recursos técnicos, ao nível da finta, passe, visão de jogo e finalização, Dane era também um jogador bastante possante, com uma estampa física impressionante e verdadeiramente poderoso a aguentar o choque e na forma como combatia e teimava em não dar descanso aos defensores adversários.

(Equipa do Vitória SC na época de 1992/93)

(Caricatura de Dane no Vitória SC)

Na finalização, sempre sereno, era realmente fatal, com o pé ou de cabeça o avançado Dane raramente perdoava uma oportunidade. As bolas paradas eram também um dos seus pontos fortes. Ao longo da carreira, também no Vitória SC, marcou alguns golos na transformação de livres directos ou grandes penalidades.

Não era muito rápido, mas aliava aquele estilo escangalhado com que ultrapassava os defensores, com uma postura hirta, de peito feito e cabeça bem levantada na leitura do jogo sempre em busca do melhor colega de equipa para servir.

A acção do Dane era maioritariamente em prol do colectivo, sempre tão primoroso nas assistências como na forma em que criava os desequilíbrios para outros companheiros beneficiarem.

(Equipa do Vitória SC na época de 1992/93)

(Dane no Vitória SC)

A época de 1992/93, para o Vitória SC, foi pautada pela mediania, pois a equipa terminou classificada somente na 11ª posição da tabela, resultado assim, pouco feliz, o regresso do brasileiro Marinho Peres á cidade de Guimarães, acabando mesmo substituído no meio da temporada por Bernardino Pedroto.

Dane fez a sua estreia com a camisola do Vitória SC no dia 28 de Agosto de 1992 – uma tarde em pleno verão – no encontro da 1ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª Divisão da temporada de 1992/93. Nessa ronda, o Vitória SC recebeu e venceu o SC Beira Mar por 2-1, em jogo disputado no Estádio Municipal de Guimarães.

O avançado bósnio foi titular na equipa Vitóriana, actuando no sector ofensivo ao lado do ponta de lança tunisino Ziad. Acabou por ser substituído aos 88 minutos de jogo pelo defesa Basílio.

(Equipa do Vitória SC na época de 1992/93)

Fez pela primeira vez o gosto ao pé ao serviço do Vitória SC na noite do dia 7 de Novembro de 1992, precisamente, na partida da 11ª jornada do Campeonato Nacional da 1ª Divisão entre os vimaranenses e o SC Farense.

Nesse jogo, o Vitória SC triunfou por 2-0, sendo avançado Dane, aos 45 e 74 minutos, o autor dos dois golos vimaranenses. Referencia ainda para o facto de neste concreto encontro o jogador proveniente dos Balcãs fez parelha ofensiva com o jovem avançado vimaranense Artur Jorge.

No Campeonato Nacional da 1ª Divisão de 1992/93, Dane realizou somente 18 jogos pelo Vitória SC. Marcou 3 golos ao longo da competição. Os dois acima referidos e mais um, anotado no desafio frente ao Boavista FC, disputado no Estádio do Bessa debaixo de um temporal, em que o Vitória SC venceu por 1-3, tendo Dane apontado um golo de bandeira.

A utilização de Dane neste nacional maior foi reduzida devido à lesão sofrida e que marcou, desde então, o inicio do fim da sua carreira. O fatal acontecimento aconteceu num célebre Vitória SC – FC Porto, disputado na tarde do dia 13 de Dezembro de 1992, no Estádio Municipal de Guimarães perante mais de 20.000 espectadores.

O FC Porto estava perfeitamente avisado para o perigo e influência de Dane na equipa do Vitória SC. Logo no início da partida, tão só aos 8 minutos de jogo, Dane é vítima de uma violenta entrada faltosa do defensor portista Aloísio.

O jogador do FC Porto foi admoestado apenas com uma cartolina amarela, pelo árbitro do encontro Jorge Coroado, enquanto Dane, visivelmente afectado, teve que abandonar o terreno de jogo, sendo substituído pelo avançado tunisino Ziad. Resta apenas recordar que o FC Porto venceu o Vitória SC, em Guimarães, por 1-3.

Mas Dane foi a grande vítima do encontro. O Vitória SC, alem dos pontos perdidos no jogo, ficou sem um dos seus elementos mais valiosos e determinantes. A partir daqui começou o verdadeiro calvário de Dane.

(Equipa do Vitória SC na temporada de 1992/93)

A lesão foi gravíssima. O jogador foi submetido a uma intervenção cirúrgica e a um longo período de recuperação. Contudo, nunca mais ficou completamente restabelecido. A cada passo, o joelho de Dane ressentia-se e o jogador era obrigado a parar.

Por forma a premiar a grandeza futebolística de Dane e crente na sua integral recuperação, o Vitória SC renovou o contrato com o jogador até final da época de 1994/95. Dane apenas regressaria, em pleno e depois do longo período de ausência, já na temporada de 1993/94.

(Caricatura da equipa do Vitória SC na época de 1992/93)

Nesta época de 1992/93, ainda numa fase inicial antes da lesão, Dane jogo três encontros pelo Vitória SC na edição da Taça Uefa, dois frente ao Real Sociedad e um contra o Ajax de Amesterdan, em Guimarães.

A noite de 16 de Setembro de 1992 fica para sempre na memoria dos vitorianos e de Dane em particular. Foi no jogo frente ao Real Sociedad, em Guimarães, na 1ª mão da 1ª eliminatória da Taça Uefa, onde Dane é autor de dois dos golos do Vitória SC, no sensacional triunfo sobre os bascos por 3-0 e que, praticamente, ditaram a passagem dos vimaranenses à ronda seguinte da competição.

(Dane no jogo Vitória SC – Real Sociedad)

Na segunda época com o símbolo de D. Afonso Henriques ao peito, Dane é, normalmente, titular na equipa do Vitória SC. Mas nota-se que o jogador, do ponto de vista físico, já não é o mesmo. Com regularidade vê o seu joelho inchar. Raramente está 100% disponível para realizar a mesma intensidade de trabalho dos restantes companheiros e isso, muitas vezes, é um factor impeditivo para voltar a ver o memorável Dane na plenitude das suas capacidades.

Em 1993/94, joga 23 desafios do Campeonato Nacional da 1ª Divisão, marcando somente um golo, no encontro da 28ª jornada, frente ao SC Farense, numa partida que terminou igualada a 2-2.

(Plantel do Vitória SC na época de 1993/94)

(Dane no Vitória SC na temporada de 1993/94)

Esta época, para o Vitória SC, foi novamente pautada pela mediania ao nível de resultados, ficando contudo, desta feita, às portas de um lugar que lhe permitiria o acesso à Taça Uefa, classificando-se na 7ª posição no Campeonato Nacional da 1ª Divisão 1993/94.

Durante grande parte da época a equipa vimaranense esteve próxima dos lugares europeus. Mas a temporada ficou marcada pela decepção. Uma derrota com o GD Estoril Praia, já despromovido, nas últimas jornadas, tirou o clube da rota europeia, redundando assim, a época, num falhanço para o treinador Bernardino Pedroto.

(Equipa do Vitória SC na temporada de 1993/94)

(Dane e Kulkov no Vitória SC – SL Benfica em 1993/94)

(Equipa do Vitória SC na época de 1993/94)


(Em 1993/94 no Vitória SC)


Quanto a Dane, alem dos problemas físicos que o afectou, outro episodio é comummente recordado na temporada de 1993/94. No jogo da 30ª jornada jogou-se em Guimarães o Vitória SC – FC Porto.

Estava o jogo empatado a 0-0 quando o juiz eborense José Pratas expulsa, com cartão vermelho directo, aos 75 minutos de jogo, o guarda-redes do Vitória SC Madureira. Entretanto, o Vitória SC já tinha esgotado as substituições possíveis e nessa medida, teve que colocar como guarda-redes um dos jogadores de campo.

(Dane como guarda redes no celebre jogo contra o FC Porto)

O técnico Pedroto indicou Dane para a posição. O avançado vestiu a camisola de guarda-redes, calcou as luvas e defendeu tudo o que havia para defender, garantindo assim a inviolabilidade das balizas do Vitória SC.

O improvisado e estreante guarda-redes do Vitória SC tornou-se o grande herói naquele celebre jogo. Dane executou um punhado de defesas seguras que motivaram estrondosas ovações junto da massa associativa Vitóriana.

(Dane com a camisola de guarda redes do Vitória SC)

Seguiu-se a época de 1994/95. Com Quinito a técnico, o Vitória SC terá formado um dos melhores meios campo de sempre, com Dane, Pedro Barbosa e Zahovic. Como Quinito tanto gostava de dizer, era magia futebolística pura.

O meio campo de ataque do Vitória SC era quase perfeito, assim tão ao jeito dos gostos de Quinito, com jogadores tecnicistas como Dane e Pedro Barbosa, e ainda com Pedro Martins e N´dinga na contenção.

(Equipa do Vitória SC na época de 1994/95)


(Dane no Vitória SC)

No Vitória SC da época de 1994/95, o técnico Quinito conseguiu implantar, com estrondoso sucesso, o seu conceito sobre futebol, estabelecendo uma filosofia de jogo atacante, aberto e de risco, garantindo sempre um bom espectáculo. Conseguiu colocar o Vitória SC a jogar bom futebol e simultaneamente a obter resultados condizentes com a valia da equipa.

Nessa temporada, época a equipa vimaranense, passeava classe e impunha um estilo espectacular nos seus jogos de futebol. Era a magia da Quinito elevada ao extremo. As grandes exibições da equipa do Vitória SC empolgavam a massa associativa e recebiam o reconhecimento de todos os quadrantes da opinião desportiva.

(Jogo em 1994/95 entre o Vitória SC e o CF União da Madeira)

Dane realizou novamente 23 jogos no Campeonato Nacional da 1ª Divisão de 1994/95, apontando 6 golos na competição. À 3ª jornada estreou-se a marcar, apontado o golo solitários da vitória dos vimaranenses sobre o FC Tirsense por 1-0.

Bisou no encontro do Funchal, contra o CF União da Madeira, à 6ª jornada, que terminou igualado a 3-3 e apontou o tento de honra do Vitória SC, no desaire caseiro frente ao SL Benfica por 1-3.

Marcou também um golo na vitória sobre o SC Salgueiros, em Guimarães, por 3-1 e outro em nova igualdade a 3-3, desta feita à 20ª jornada, em Santo Tirso, frente ao FC Tirsense.

(Equipa do Vitória SC na época de 1994/95)

(Dane em 1994/95 ao serviço do Vitória SC)

O Vitória SC terminou o Campeonato Nacional da 1ª Divisão de 1994/95 na 4ª posição da tabela classificativa, qualificando-se, por essa via, para as competições internacionais de clubes, cumprindo o objectivo delineado no princípio da temporada.

Chegou então a ultima época na carreira de Dane. O Vitória SC passou a ser treinado pelo português Vítor Oliveira. Todavia, este técnico não seria muito feliz em Guimarães. Montou uma equipa recheada de bons valores ofensivos, com um esquema demasiadamente retraído. Acabou por ser substituído pelo jovem treinador Jaime Pacheco, numa aposta bastante arrojada do Presidente da Direcção do Vitória SC, Pimenta Machado.

(Plantel do Vitória SC na época de 1995/96)

(Dane no Vitória SC na época de 1995/96)

(Em 1994/95 jogo entre o FC Paços Ferreira e o Vitória SC)

Nesta época, o Vitória SC terminaria a maior prova nacional classificado na 5ª posição, depois de uma recuperação fantástica protagonizada durante a 2ª volta, mas ainda a tempo de garantir o acesso, novamente, às provas internacionais.

Dane jogou também, nesta época, a Taça Uefa pelo Vitória SC. Foi suplente utilizado nos jogos frente ao Standard de Liege, na 1ª eliminatória da Taça Uefa. No jogo da 1ª mão, da 2ª eliminatória, frente ao FC Barcelona, foi novamente suplente utilizado, enquanto no jogo da 2ª mão, disputado em Guimarães, foi titular na equipa vimaranenses.

(Equipa do Vitória SC na época de 1995/96)

(Dane no Vitória SC)

Durante a temporada de 1995/96, Dane jogou apenas 14 jogos. Era já o reflexo do abrupto final de carreira, motivado pelos constantes irremovíveis problemas físicos que o impediam de jogar

Ainda assim, Dane marcou 3 golos na principal competição portuguesa na época de 1995/96. Apontou o golo do Vitória SC na derrota no Estádio do Bessa, frente ao Boavista FC, por 2-1, à 8ª jornada.

Marcou o golo do triunfo por 0-1, do Vitória SC sobre o SC Farense, na cidade algarvia de Faro, na 19ª jornada, e o golo da vitória, sobre a UD Leiria, no jogo da 21ª ronda, por 1-2, desta feita, no Estádio Municipal Magalhães Pessoa na cidade do Lis.

(Equipa do Vitória SC na temporada de 1995/96)



(Dane no Vitória SC)

Num momento em que Dane começava a surgir como titular na equipa do Vitória SC, orientada por Jaime Pacheco na época de 1995/96, eis que surge nova recaída e, consequentemente, o final da carreira.

A infeliz despedida de Dane dos relvados ocorreu na partida disputada em Guimarães, na 22ª jornada, frente ao CS Marítimo. O Vitória SC goleou por 6-0 a formação maritimista, mas para Dane ficará, para sempre, como o dia do seu último jogo oficial com a camisola Vitóriana e o derradeiro da sua carreira.

Dane nem foi titular nesse desafio frente ao CS Marítimo. Entrou em campo aos 69 minutos para substituir o esloveno Zahovic. Porem, apenas 20 minutos depois, teve de sair, por lesão, dando lugar ao centrocampista Soeiro.

(Equipa do Vitória SC na época de 1995/96)

(Em 1995/96 jogo entre o Vitória SC – CF Estrela da Amadora)

Terminou assim a sua carreira de futebolista, com apenas 30 anos de idade, quando, em condições normais, teria muito mais para dar ao futebol. Dane ainda integrou os trabalhos preparatórios do Vitória SC para a temporada de 1996/97, crente que ainda poderia recuperar novamente.

Fez um conjunto de tratamentos especiais, trabalhou e tentou recuperar com especialista e nas melhores condições. Todavia, nenhuma terapia foi capaz de debelar a lesão no seu joelho, que teimava em inchar regularmente. O jogador decidiu então colocar um ponto final no intenso calvário terminando então a carreira.

(Dane ainda junto do plantel do Vitória SC para a nova época de 1996/97, na fase da pré-temporada)

Por: Alberto de Castro Abreu / Blogue Glórias do Passado

  Categories: