Inquérito e Interdição, Já!

531678_541948095828673_483445947_nDurante, alguns anos, os adeptos do Vitória fruto da sua paixão foram acusados de todos os impropérios possíveis… e essa imagem foi passando, conseguindo alguns opinion-makers vendidos a outros interesses, passar a imagem que Guimarães era terra de arruaceiros, perigosos vilões, ficando, inclusivamente, na história a palavra energúmenos e a peregrina ideia de tentar que o clube disputasse um jogo decisivo à porta fechada.

Pois bem… apesar de o Vitória continuar a ser perseguido pelas instâncias do futebol, como demonstra a onerosidade das multas que o clube vai pagando, mesmo quando não tem adeptos a acompanhá-lo – o caso do desafio, na pretérita temporada, na Madeira é anedótico -, a verdade é que actualmente a imprensa já vai entendendo este amor e respeitando-o.

Ao invés, em estádios bem perto do D. Afonso Henriques, assistimos a actos covardes de pretensos heróis ou guerreiros mas de collants a bater em mulheres, velhos e crianças, só por o clube adversário se encontrar a vencer e com isso afastar a equipa desses valentões contra indefesos dos seus objectivos.

Simultaneamente, no camarote presidencial, o presidente desse clube virava a cara ao lado e o presidente da Câmara e da Assembleia Geral acendia mais um charuto, demonstrando total indiferença pelas vidas humanas em risco…e é este um homem da res pública, que deve pugnar pelo bem comum e pelo bem de todos os concidadãos!

Além disso, lembremos que o próximo jogo desse clube, em casa, é frente ao Vitória… e que já sabemos o modo suez, sabujo e traiçoeiro com que essas gentes costumam receber os vitorianos, para depois se vitimizarem…não esquecemos as pedradas…os petardos… as ignóbeis provocações, inclusivamente, incentivadas pelo presidente do clube!

Assim, a bem da segurança urge interditar preventivamente o estádio onde hoje existiu uma tentativa de assassinato em massa de adeptos que apenas amam o futebol… a bem da segurança, atendendo ao espírito dos responsáveis e adeptos da casa, qualquer jogo onde a rivalidade seja mais intensa jamais poderá desenrolar-se naquele barril de pólvora, devendo o mesmo ser interdito preventivamente, por falta de condições de segurança!

Caso tal não suceda e alguma adepto vitoriano sofra alguma lesão fruto da insanidade doentia e invejosa dos adeptos rivais, não hesitaremos em responsabilizar quem de direito por, negligentemente, ter permitido tal, após os tristes acontecimentos de hoje…é que “aquilo” devia ser um estádio de futebol e não um território de guerra em que covardes batem em velhos, mulheres e crianças…