Leiria- Vitória (Antevisão)

Questão Técnico – Tática

Prossegue está 6ª feira a Liga para o Vitória, com a deslocação à Cidade do Lis para defrontar a União de Leiria. Pela frente, os branquinhos terão um adversário que se encontra apenas a 1 ponto de distância na tabela classificativa.

Será portanto, uma partida onde é fulcral conquistar os 3 pontos, e mostrar uma imagem completamente diferente do último jogo na Luz, partida que o Vitória esteve muito mal. No Lis, é necessário um Vitória de “cara lavada”.

Para o jogo contra a União de Leiria, são esperadas algumas alterações no onze inicial. No quarteto defensivo, é certo que no eixo da defesa haverá uma mudança em comparação ao último jogo. O cabo-verdiano Ricardo, transferido para um clube chinês, já não faz parte do plantel Vitoriano, e nesse contexto para o jogo com os Leirienses uma nova dupla de centrais deve estrear-se em jogos oficiais. O maliano N’Diaye, formará pela primeira vez dupla com o antigo leiriense João Paulo, que deve ser o eleito para fazer parelha com o central “africano”.

Na zona intermediária, e mais concretamente no lado esquerdo do losango, é provável o regresso ao onze do canhoto Jorge Ribeiro, de forma dar mais músculo e consistência ao miolo de terreno vitoriano. Também o jovem brasileiro João Pedro, pode ser chamado á titularidade, mas é provável que mesmo após a fraca exibição na Luz de João Alves, o “transmontano” se mantenha como titular no onze branquinho.

Na posição 10, é provável que João Ribeiro seja o eleito para municiar o ataque dos branquinhos, até porque Rui Miguel “desperdiçou” no último Domingo, mais uma oportunidade para se afirmar no onze inicial.
Na frente de ataque, o brasileiro Toscano após 2 jogos sem ser chamado à equipa, deve regressar ao onze, substituindo o marroquino Faouzi, que na minha ótica é um jogador talhado para entrar no decorrer dos jogos, e não para ser titular no conjunto vitoriano.

Assim sendo, esta 6ª feira a dupla de ataque deve ser composta pelos brasileiros Toscano e Edgar, de quem se esperam golos, de forma a que o Vitória regresse aos triunfos.

Inicialmente em Leiria, o Vitória pode jogar com o seguinte onze:

Adversário: União de Leiria

A formação Leiriense, voltou aos triunfos na última jornada, vencendo no sempre difícil reduto do Nacional.
Na Cidade do Lis, a União em 10 partidas conseguiu vencer por 5 vezes, empatou numa ocasião, e saiu derrotada em 4 vezes. Uma particularidade, é o facto de nos últimos 3 jogos em casa, ter perdido todas as partidas, ante Benfica, Beira- Mar e Olhanense, e nem sequer ter marcado golos.

O Conjunto orientado por Pedro Caixinha, privilegia quase sempre uma variante tática assente num 1x4x4x2, com uma defesa compacta, um meio campo com bons valores individuais, e um ataque que após a saída do goleador Carlão, tem sentido algumas dificuldades na finalização. Frente ao Vitória, os leirienses, tentarão jogar numa toada de contra ataque, dando iniciativa de jogo aos branquinhos.
Quanto à sua equipa, na baliza leiriense, “mora” um guarda-redes brasileiro de grande qualidade, de seu nome Gottardi.

Na direita da defesa, deve jogar o lateral português Hugo Gomes ou então o internacional pela Burkina-Faso Panandétiguiri um lateral mais ofensivo que o Hugo Gomes. No eixo da defesa, devem jogar o brasileiro Paulo Vinicíus um central muito viril, e o “gigante” e experiente central português Zé António. No lado canhoto, estará Patrick, um lateral que sobe bem no terreno, mas que a nível defensivo, dá muitos espaços no seu raio de acção.

No meio campo, como médio mais defensivo, estará o internacional chileno Iturra, um centrocampista com qualidade no passe, e que tem um remate forte de meia distância. No lado direito do losango, joga o brasileiro Marcos Paulo, um médio com boa capacidade técnica. Na esquerda joga Pateiro, canhoto experiente, que dá o “toque de classe” ao miolo de terreno leiriense. O médio ofensivo será o antigo internacional sub-20 brasileiro Leandro Lima, um jogador tecnicista e com boa leitura de jogo, mas que tem sentido dificuldades para se afirmar no futebol europeu.

Na frente, jogará a dupla constituída por dois reforços de inverno, casos do internacional sub-21 português João Silva, um avançado possante, forte no jogo aéreo, e o brasileiro Fabrício um atacante que jogava no Operário dos Açores, e que na semana passada na sua estreia no escalão maior do futebol luso, apontou o golo do triunfo Leiriense na Madeira.

No banco, Pedro Caixinha conta ainda com o jovem tecnicista Rúben Brígido, e o “esguio” chinês Zhang.
Nas últimas duas deslocações a Leiria, os branquinhos conquistaram 2 triunfos, esperando-se esta 6ª feira um novo triunfo. Para isso, será necessária outra atitude e espírito conquistador por parte dos jogadores vitorianos em comparação ao jogo com o Benfica.
Só assim, o Vitória pode trazer um triunfo para a Cidade Berço.

Força Vitória e Vitória Sempre!