Modalidade Diferente…Roubalheira Habitual!

Uma vergonha…

O Vitória foi, hoje, espoliado na final do Campeonato de Elite de Futebol de praia. Com efeito, a derrota por três bolas a duas frente ao Sporting foi tudo menos um acto natural, mas algo precipitado pela dupla de arbitragem.

Os branquinhos demonstrando melhor conjunto chegaram a meio do segundo período a uma vantagem de duas bolas a zero, com golos de Miguel num espectacular pontapé acrobático e Zé Maria aproveitando um erro do guardião Paulo Graça… no último reduto, Castiço mostrava-se impenetrável perante as investidas de Belchior, Marinho e demais sportinguistas!

Até que a dupla de arbitragem mais, especialmente, Renato Reis, que certamente fruto da sua juventude inverteu o jogo…inventando duas faltas permitira que os lisboetas empatassem, ainda, antes do final do segundo período!

No último tempo, a vista grossa a uma mão de um adversário e que daria um livre directo permitiu o golo da vitória do adversário. Este lance fez com que o técnico vitoriano por protestos fosse expulso. Ao invés, ao banco adversário, especialmente ao treinador Luís Bilro, tudo era permitido

E assim, o Sporting vencia muito imerecidamente e beneficiando dos favores já habituais!

Nota muito negativa para os comentadores do PortoCanal, que num facciosismo lamentável deram a entender que os lisboetas jogavam contra uma equipa estrangeira…triste, chegando ao ponto de retirar a palavra ao capitão vitoriano Tiago Melo, de modo a não permitir que este desse corpo à revolta, justificada, que grassava nas hostes vitorianas.

Muito mau…e infelizmente em todas as modalidades, sucede o mesmo!

  Categories: