Olhanense x Vitória – Antevisão

Acabaram-se os jogos de preparação e vem aí mais um Campeonato da Liga principal para o Vitória.

Com um novo treinador, ainda que com muitos anos de Vitória, Manuel Machado tem em “mãos” iniciar um novo ciclo, pois são muitas as mexidas no plantel relativamente à época passada.São, já, 12 os reforços neste momento, e a conta não ficará por aqui, pois pelos menos mais 3 a 4 entradas se registarão no plantel Vitoriano.

Tudo isto já depois da saída surpreendente do talentosíssimo Bebé para o colosso Manchester United a troco de um autêntico “euro milhões” de 9 milhões de euros que entrarão como um autêntico “bálsamo” nos depauperados cofres financeiros do Vitória Sport Clube.

Relativamente à equipa em si, a mesma realizou 14 jogos de preparação tendo triunfado por 5 vezes, empatando em 6 ocasiões, e conhecendo o “sabor amargo” da derrota  3 vezes. Confesso que apenas assisti a 5 dos amigáveis, 2 no Torneio Cidade de Guimarães, frente ao Gronningen e Benfica e fui espectador também dos jogos com o Desp.Aves, Oliveirense e Tirsense.

Em termos exibicionais a equipa demonstra, a meu ver, já,  alguma qualidade de jogo para um plantel muito renovado e ainda a conhecer-se; porém no futuro será necessário fazer muito melhor, para que os objectivos propostos no início da época, que passam pelo apuramento para a Liga Europa, possam ser concretizados. Neste contexto é necessário que se junte o útil ao agradável e possamos, como apaixonados de Futebol, assistir a exibições empolgantes por parte do nosso Vitória, coisa que nas 2 últimas temporadas temos visualizado por muitas poucas vezes.

Quanto à disposição táctica da equipa nesta pré época pareceu-me evidente que o Vitória realizou exibições mais bem conseguidas jogando num sistema de 1-4-2-3-1. Foi com esse Sistema que visualizei um Vitória em termos colectivos muito mais seguro, e com maior consistência principalmente pelo facto de na zona intermediária já existirem boas rotinas e jogadores num bom momento de forma, casos de João Alves, Edson Sitta e até o Flávio Meireles e Custódio.Nesta fase,ainda, precoce da época o meio campo “carburando” bem pode ser um factor fulcral nas primeiras “batalhas” do Campeonato.

Para a jornada inaugural do Campeonato, acho pertinente, então, o Vitória começar em Olhão a Liga a jogar no sistema supra mencionado, que já conta com as citadas rotinas de jogo bem implementadas e que fruto disso pode dar boa conta de si em Olhão, e começar a temporada com um triunfo que é o que todos desejamos.

O meu 11 para começar a Liga em Olhão seria então este:

Nilson é claramente imprescindível e é o dono das redes Vitorianas esperando-se que seja mais uma vez o esteio da Defesa.

Na direita da defensiva, Pereirinha seria a minha escolha, pois é mais veloz que Alex e parece-me mais afoito a subir no flanco e pode nesse contexto desequilibrar em acções ofensivas.No eixo da Defesa apenas existem neste momento as duas opções Leandro Freire e Valdomiro, que não dão muitas garantias, mas que esperemos que estejam muito concentrados e façam um bom jogo.

No lado Canhoto Bruno Teles leva, a meu ver, vantagem relativamente ao Anderson apesar deste último ser um bom lateral esquerdo.Sendo o Pereirinha e o Teles muito ofensivos optaria por colocar numa primeira instância o Pereirinha a tentar desequilibrar com as suas subidas ao ataque pelo seu flanco.Já no lado oposto o Bruno Teles teria mais precauções defensivas.

No Meio Campo no Jogo que assisti na passada terça-feira em Santo Tirso,gostei bastante do desempenho da dupla de pivots do meio campo, casos de Flávio Meireles e João Alves, que mostraram estar num bom momento de forma e  deram grande segurança à equipa.

Como Playmaker e após a saída de Bebé para o Manchester United, ele que vinha ocupando muito bem essa função, parece-me que a melhor solução passe neste momento pelo Edson Sitta pois o Brasileiro é um médio que trabalha muito em prol do colectivo, é muito disciplinado tacticamente e conta com uma excelente meia distância.Penso que a outra opção para 10 caso do Rui Miguel neste momento não está em bom momento de forma apesar de ser um médio organizador com muito talento.

Depois nas alas optaria pela velocidade, irreverência e qualidade técnica de Faouzi e João Ribeiro, que podem desequilibrar nas faixas daí advindo muitos desequilíbrios e possivelmenteo lances de perigo potencialmente materializáveis em golo por parte do Vitória.

Na frente como referência na área o Edgar, ele que é a única opção que Manuel Machado dispõe neste momento, e que diga-se é um jogador que o Professor bem conhece da época passada no Nacional, mas que na pré época esteve bastante aquém em termos exibicionais e de veia goleadora que já mostrou num passado bem recente.Pede-se-lhe então golos para 2-feira em Olhão!

Seriam, então, estas as minhas opções iniciais e o Sistema Táctico 1-4-2-3-1 para iniciar o Campeonato.Mas será Manuel Machado a decidir, e o que lhe desejo, assim como a todos os Vitorianos é que o nosso Vitória consiga entrar com o pé direito e que Olhão seja o início de uma grande temporada recheada de êxitos desportivos.”Força Vitória e Vitória Sempre”

Adversário-Olhanense

A Formação de Olhão agora orientada por Dáuto Fáquira parece ter um plantel mais forte e com mais opções relativamente à época passada e penso que fará um campeonato tranquilo.

A Equipa algarvia deverá começar a partida num sistema táctico de 4-3-3 e apostar nas transições rápidas de modo a  tentar surpreender o Vitória em lances de contra ataque.

No meu entender, os rubronegros têm como pontos fortes o meio campo, onde conta com 2 jogadores de qualidade, casos de Fernando Alexandre e Nuno Piloto, dois reforços importantes para este Clube Algarvio que deverá lutar novamente pela manutenção no escalão maior do Futebol Português.

Fernando Alexandre numa 1-fase de Recuperação de bolas e Nuno Piloto numa 2-fase de construção de jogo vão ser preponderantes no jogo da Olhanense na próxima 2-feira.O Médio Organizador que deverá iniciar a partida é o brasileiro Vinicíus que é um jogador muito tecnicista e com boa visão de jogo e que pode criar rupturas para os homens mais avançados.É preponderante o Vitória conseguir ganhar a luta da zona intermediária.

Muita atenção também ao Ataque Algarvio pois Paulo Sérgio é rapidíssimo e perigoso nas transições para o Ataque e gosta de flectir muito da faixa esquerda para a zona central onde tenta muito o remate de meia distância.Também Jorge Gonçalves mais pelo facto de reencontrar o Vitória logo na ronda inaugural, pode fazer com que esteja muito motivado e deve ser esta uma situação a ter muito em conta para a defensiva Vitoriana.

Na frente como referência de área, Djalmir apesar de já contar com 33 Anos, mostrou na última época que é um avançado com “faro”de golo.No banco deve estar o Camaronês Yontcha um avançado muito possante e com grande poder de choque.

Nas bolas paradas atenção ao Maurício que bate muito forte nos livres frontais a baliza.

O ponto fraco da Equipa Algarvia é o sector defensivo, pois mostra debilidades nas laterais, onde o jovem João Gonçalves e o já veterano Carlos Fernandes são laterais lentos;  logo jogadores como Faouzi e João Ribeiro que são muito tecnicistas e rápidos e estando em dia sim podem, criar muitas dores de cabeça aos defesas da equipa algarvia.

A dupla de centrais que deverá ser constituída pelos experientes defesas Brasileiros Maurício e Anselmo, apesar de serem jogadores fortes no jogo aéreo, mostram muita fragilidade no jogo de “cintura”, pois são muito possantes e denotam muita lentidão principalmente o Maurício que já tem 33 anos e não tem o fulgor físico doutros tempos.

Em suma, esta Equipa da Olhanense está claramente ao alcance do Vitória pois também é uma formação em construção, com novo Técnico e com muitos jogadores novos tal como o Vitória que está a iniciar um novo ciclo.

Neste jogo inaugural os pequenos detalhes podem fazer a diferença.Uma coisa é certa para levarmos de vencida a partida é preciso muita raça, determinação e muito querer por parte dos nossos Jogadores.

  Categories: