Oprimidos pela gravata [FOTOS]

O Vitória começou o Campeonato a perder após uma penalidade marcada devido a uma suposta “gravata” de Leonel Olímpio a Sapunaru!

Com casa cheia e apoios constantes da bancada, a equipa de Manuel Machado conseguiu finalmente lutar para ganhar. O duelo entre conquistadores e dragões foi intenso. A primeira parte foi marcada por constantes remates perigosos de ambas as equipas.

Apesar de ainda se notar imaturidade na equipa dos branquinhos, as oportunidades de golo foram constantes e o jogo manteve-se equilibrado. A jogada de Barrientos criou esperança nos vitorianos que acreditavam que “à terceira seria de vez”, mas, tal como os restantes lances de perigo, acabou em nada. As constantes tentativas portistas acabaram sempre por ser travadas por Nilson que manteve a fortaleza vitoriana impenetrável.

O jogo mantinha-se animado e intenso no D. Afonso Henriques até uma suposta “gravata” de Leonel Olímpio sobre Sapunaru levar Olegário Benquerença a dar cartão amarelo ao jogador vitoriano e assinalar grande penalidade. Hulk foi chamado a marcar e Nilson, que ainda conseguiu desviar a bola acabou por sofrer golo.

O resultado não retrata, de maneira nenhuma, o que se assistiu em Guimarães esta noite.

Na segunda parte o jogo a equipa vimaranense continuou a não facilitar a vida ao adversário e manteve-se um jogo equilibrado com lances de grande perigo para as duas equipas, com grandes defesas de Nilson.

Ao que Machado chama “falta de sorte” podemos chamar falta de táctica e organização. Nota-se, ao contrário do jogo da semana passada, ambição e vontade de ganhar, mas a imaturidade e a desorganização que se vê em campo levou a falhas que se tornaram decisivas no resultado final.

 FOTOS :

Reportagem : César Fernandes