Pimenta Volta Ao Ataque…

E quem achava que a guerra entre antigo e actual presidente vitoriano houvera findado, enganou-se redondamente!

Com efeito, após as declarações de Emílio Macedo da Silva, coube, agora, a Pimenta Machado retaliar. Assim, este ameaçou Emílio da interposição de um processo judicial por difamação, em virtude das declarações deste acerca do derrube do tinteiro por cima da acta, afirmando que o tribunal lhe deu razão quanto a esse facto e que jamais teve dinheiro do Vitória nas suas contas pessoais, mas que ao invés o clube teve nas suas contas dinheiro pessoal dele.

Quanto à propalada dívida ao Vitória, reafirmou que tal dinheiro fora um pagamento indevido às Finanças e que por essa quantia ter saído indevidamente do clube, o tribunal entendeu que teria de ser pago pelo próprio, por ser o presidente. Reiterou que foi obrigado a pagar não por ter retirado dinheiro do clube, mas por o Vitória ter pago às Finanças o que não devia pagar.

Assim, foi requerido às Finanças a devolução desses montantes, sendo que quando isso sucedesse, o Vitória devolver-lhe-ia o dinheiro por si pago, esperando, agora, pela sua devolução.

Quanto à questão da licenciatura, referiu que a partir do Protocolo de Bolonha qualquer bacharel passou a licenciado com direito a uso do título académico correspondente.

Quanto à perda, durante o seu mandato, do estatuto de quarto grande por parte do Vitória, atrbuiu tal realidade ao apito dourado que a partir de 1997 subverteu os resultados desportivos, sendo que de 1980 a 1997, efectivamente, foi o quarto grande.

Vai, escaldante, o Outono em Guimarães…

  Categories: