Porto – Vitória (Antevisão)

Questão Técnico – Tática

Em jogo a contar para a 22ª jornada da Liga, o Vitória desloca-se este Sábado ao Dragão para jogar com o Porto. Será uma deslocação complicada, pois terá pela frente um adversário que ainda não perdeu na presente Liga, e onde a história diz que o Vitória não costuma ser muito feliz.

No Dragão, será necessário um Vitória “coeso”, “abnegado”, “raçudo” e que acredite que é possível derrotar pela 1ª vez os portistas na presente Liga.

Para a partida deste Sábado, e comparativamente ao último jogo frente à Académica, são esperadas alterações no onze inicial e mesmo no sistema tático habitualmente utilizado por Manuel Machado.

As alterações no conjunto branquinho devem acontecer na frente de ataque, onde é provável que o Vitória não se apresente com um avançado de raíz, no caso o Edgar, apresentando-se sim com um “falso” avançado rápido e móvel. Nesse contexto a escolha de Manuel Machado deve recair em Tiago Targino.

Também na frente de ataque, é provável o regresso ao onze de Faouzi autor do golo que valeu o empate na 1ª volta diante dos azuis e brancos. Ainda assim, o jovem extremo Rafa, internacional sub-20 luso, pode ser a grande surpresa no onze inicial vitoriano. Rafa que regressou em Janeiro à Cidade-Berço após empréstimo ao Lousada, pode então estrear-se ao mais alto nível no jogo grande deste Sábado.

Na frente de ataque, o Vitória tentará então aproveitar inicialmente a velocidade e técnica de jogadores como Targino, Faouzi, João Ribeiro e de Rafa, tentando causar mossa nos azuis e brancos no contra-golpe.

Taticamente, o Vitória deve apresentar-se num 1x4x3x3 dispositivo tático que será utilizado pela 1ª vez esta época por Manuel Machado.

Assim sendo o habitual 1x4x4x2, sistema já bem conhecido e estudado por parte dos adversários, não será a escolha do técnico Vitoriano para esta partida.

Manuel Machado com esta mudança tática, pretenderá causar alguma surpresa no adversário.

Inicialmente os branquinhos devem jogar com o seguinte onze no Dragão:

Adversário: Porto

Os azuis e brancos estão na 1ª posição da Liga, mantendo uma excelente vantagem de 8 pontos, comparativamente ao 2º classificado Benfica.

Os dragões no seu terreno, conquistaram por triunfos todos os jogos lá realizados, o que mostra a sua supremacia a jogar no seu terreno.

O Porto é ainda a melhor defesa e o ataque mais concretizador da prova.
A formação orientada por Villas Boas, taticamente apresenta-se sempre num 1x4x3x3, sendo uma equipa que faz um pressing muito alto, e que é muito forte nas transições ofensivas, ainda que este Sábado não possa contar com o “explosivo” Hulk um dos seus jogadores mais influentes.

A única alteração comparativamente ao último jogo, será mesmo a saída do castigado Hulk, para a entrada do jovem colombiano James.

A nível defensivo no conjunto portista, será necessária muita atenção as subidas pelo flanco canhoto do uruguaio Álvaro Pereira.

Na zona intermediária, os dragões contam com um tridente muito dinâmico e de grande qualidade individual. Em frente à defesa contam com o pivot Fernando, com o “incansável” Moutinho e o “cerebral” Bellushi. O meio campo do Vitória tem que encaixar bem no do Porto, não deixando que os azuis e brancos tenham a bola em sua posse.

Na frente de ataque, destaque para a velocidade de Varela, e o virtuosismo e qualidade técnica do talento James Rodriguez.

A referência na área, será o colombiano Falcao, um avançado muito inteligente nas desmarcações e que é muito oportuno na zona do golo.

Será um jogo muito complicado para os branquinhos, mas há que ter a crença, que é possível derrotar os dragões no seu próprio terreno.

Nas bancadas do anfiteatro portista, estarão um milhar de vitorianos, que tentarão empurrar os branquinhos para o triunfo, que no Porto já escapa desde a época de 95-96 altura em que os conquistadores venceram por 2-3. De lá para cá o melhor que o Vitória conseguiu foi um empate a zero em 2005, onde os branquinhos eram curiosamente treinados por Manuel Machado.

Força Vitória e Vitória Sempre!

  Categories: