Presidente Fale E Cale O Pavão!!!

joaquimevangelista1

Joaquim Evangelista é o típico pavão que anseia por uns minutos de fama… Com efeito, um presidente de um sindicato de uma actividade que nunca a exerceu, só mesmo no mundo do futebol, já que ninguém estaria a ver um sindicato de professores sem o inenarrável Mário Nogueira, ou uma ordem de um qualquer sector profissional ser comandada por alguém com uma actividade totalmente distinta…

Além desta estranha simbiose, Evangelista pensa que pode falar e que todos se lhe devem calar, sendo que a verborreia que debita porque lhe dão tempo de antena, por vezes, é paleio para enganar meninos…e como lhe dão esse tempo de antena e como o dito é vaidoso exagere…destruiu um clube como a União de Leiria porque resolveu inculcar certas ideias em atletas mais contestatários, mas simultaneamente mais moldáveis a servirem os seus interesses de auto-promoção e darem-lhe tempo de antena.

Satisfeito com a sua actividade, acreditou ter no pretérito ano no Vitória o alvo ideal, chegando mesmo a lançar a rede para conseguir o mesmo que na cidade do Lis, mas num clube muito mais mediático e com adeptos…enganou-se, porém, pois no Vitória jogavam homens com H grande a direcção presidida por Júlio Mendes conseguiu estancar o folclore mediático que a personagem consegue criar…

Porém, não satisfeito, ontem, voltou à carga citando o Vitória como um clube que tem salários em atraso e que os jogadores assinavam certidões de não dívida por medo… De Evangelista, como já referimos, temos a ideia de ser alguém que fala porque tem voz e mais nada… que busca um circo mediático e se falasse em nomes como Olhanense ou Santa Clara nem na Bola Branca a sua voz ecoaria…assim optou por atacar um clube que, neste momento, tem os salários em dia. Aliás, se assim não fosse como poderia cumprir os requisitos para inscrição nas competições europeias?

Além disso, como o bom do presidente do Sindicato de uma actividade que ele nunca exerceu devia saber existe um acordo entre os atletas e a direcção do clube para a resolução desse e outros problemas! Ora, se um contrato pressupõe a convergência de vontades entre as várias partes e se os atletas acordaram receber do modo mais profícuo para o clube e que os levou a assinar as célebres certidões de não dívida, onde está o atraso salarial, onde estão os lesados e onde estão os contestatários e os grevistas? Que apareçam e que denunciem… e não se iludam com falinhas mansas de alguém ansioso por protagonismo!!

A Júlio Mendes, um presidente recatado e que por vezes parece querer passar por entre os pingos da chuva, urge uma posição de força…uma exigência de um pedido público de desculpas e ameaça de interposição de um processo por difamação…se não o fizer estará a dar cobro a que a mentira se transforme em verdade e que os Evangelistas do futebol português usem o nome do Vitória Sport Clube – seja ele SAD ou não – de modo vão, leviano e irresponsável…e isso, nós vitorianos jamais admitiremos!

P.S. Porque será que Evangelista não falou na situação do Sporting que, na pretérita temporada, esteve em situação similar ao Vitória, encontrando-se, inclusivamente, impedido de receber os prémios da UEFA?

  Categories: