Qual O Verdadeiro Emílio Macedo?

Hoje, o Vitória, pela voz do seu presidente, anunciou a existência de um plano de reestruturação financeiro, de modo a fazer frente às grandes dificuldades financeiras que vai vivendo.

Há quatro meses, o Vitória em Assembleia-geral, também pela voz do seu presidente, levou a deliberação o maior orçamento da sua história, parecendo querer demonstrar que as dificuldades financeiras que se auguravam não o iriam afectar.

Apetece perguntar: mudamos de presidente desde essa altura, até hoje? Da megalomania irresponsável passamos para um derrotado, vencido por uma conjuntura que o destruiu?

A verdade é que não…falamos da mesma pessoa, que hoje foi acusado pelo seu antigo treinador de não ter pretendido apostar em activos capazes de despoletar algum retorno financeiro, e jogar todas as fichas em atletas sem futuro desportivo… de uma pessoa que adquiriu os jogadores mais caros da história do clube sem ter tido qualquer rentabilidade desportiva dos mesmos… do que adquiriu atletas para chegar a Janeiro e dispensá-los com, apenas, vinte e quatro minutos de utilização… de uma pessoa que, com o seu voto de qualidade, preferiu pagar salários principescos a estrelas decadentes, ao invés de tentar garantir retornos com jovens na alvorada da carreira…

E, hoje, essa pessoa, presidente do Vitória, qual Egas Moniz de corda ao pescoço, assumiu que todas as suas apostas fracassaram… assumiu a sua incapacidade para gerir os destinos do clube… alguém, depois destes factos todos, e em quatro anos de poder, apenas, se limitou a subir o passivo, acreditará na pungente promessa feita hoje? Porque não levou a cabo a panaceia dos males desde que foi eleito pela primeira vez?

Ou, ainda, existirá outro Emílio Macedo para além do megalomaníaco e do arrependido? É que o último parágrafo do seu comunicado, em que se refere a novo modelo organizativo a sufragar pelos sócios, indicia a irreversível caminhada para a SAD… e aí, para além dos dois traços de personalidade, quase arriscaremos que andou a debruçar-se sobre o Príncipe de Maquiavel…e do nome do autor, almejaremos outro possível Emílio Macedo…

O futuro permitir-nos-à descobrir se estaremos perante um caso de tripla personalidade…ou qual delas irá prevalecer….esperemos que a dominante não arrase, definitivamente, o Vitória…

  Categories: