Resposta do MAI (Coimbra)

A Associação VitóriaSempre, recebeu hoje a resposta do Ministério da Administração Interna, após pedido de esclarecimentos depois da carga policial a que foram sujeitos os adeptos Vitorianos.

Recorde-se que esta Associação pediu na altura esclarecimentos ao Ministério e ao Comando Nacional da PSP, tendo recebido apenas resposta deste último. Devido ao atraso por parte do Ministério, foi solicitado aos deputados Vimaranenses que interviessem junto do Ministro na Assembleia da República. Depois de o próprio Ministério ter remetido explicações para a PSP, respondeu hoje aos acontecimentos do passado dia 25 de Setembro.

Esta foi a resposta recebida:

Encarrega-me S.a E x . o Ministro da Administração Interna de acusar a recepção da comunicação de V.a E x . sobre o assunto em epígrafe, a qual nos mereceu a melhor atenção e que muito agradecemos. É sempre lamentável que ocorram situações que imponham a intervenção policial, especialmente quando o contexto deva ser de são espectáculo desportivo.

De facto, as perturbações da ordem em referência tiveram inicio após a entrada dos adeptos vimaranenses na cidade de Coimbra e, portanto, antes mesmo do inicio do jogo. Como será certamente do conhecimento de V.a E x. esses mesmos adeptos encetaram um conjunto de condutas perigosas e proibidas, nomeadamente a iniciação de engenhos pirotécnicos e a destruição e arremesso de cadeiras do Estádio Finibanco Cidade de Coimbra.

A intervenção policial referida ocorre assim que se iniciaram conflitos entre adeptos da Académica e do Vitória que se encontravam próximos. Essa intervenção foi faseada, num primeiro momento, com elementos trajando sem uniforme, num segundo momento, com recurso a Equipas de Intervenção Rápida e apenas num terceiro momento, com recurso a uma equipa do Corpo de Intervenção que terminou finalmente com os desacatos.

A actuação policial foi rigorosa, cirúrgica e absolutamente isenta, limitando-se a fazer interposição e a conter a acção de adeptos do Vitória de Guimarães contra adeptos da Académica de Coimbra. Não houve registo de quaisquer feridos em consequência da intervenção policial mas, infelizmente, a realização do espectáculo desportivo terminou com o registo de danos em estabelecimentos contíguos ao recinto desportivo, danos em diversas viaturas, danos em material e equipamento do recinto, arremesso de objectos para dentro do recinto de jogo, rebentamento de petardos e deflagração de outros engenhos pirotécnicos, injúrias, ameaças e agressões várias.

  Categories: