[SAD] Opinião de Ricardo Pliteiro Silva!

Hoje teremos um dia com opiniões de vários sócios conhecidos no universo vitoriano. Para abrir o dia de hoje temos Ricardo Pliteiro Silva, o sócio número 3707.

Opinião de Ricardo Pliteiro Silva

Neste ano de 2012, assinalado por dificuldades quer a nível estrutural, quer a nível económico-financeiro, no nosso clube, tenho o privilégio de atingir o patamar de 25 anos de associado e igualmente ser parte integrante da actual equipa directiva do VSC. A actual Direcção, com um projecto de verdadeira mudança,  propõe um novo caminho e uma nova vida para o clube de todos nós. A minha opinião, expressa no vosso site, é feita a título individual e como tal, sou eu o único responsável por esta crónica; não reflecte qualquer opinião institucional por parte do VSC, aliás trata-se da primeira vez em que expresso uma opinião pessoal de uma forma pública, e faço-o porque enquanto associado tenho a certeza que os acontecimentos do futuro próximo são de uma importância extrema para o Vitória enquanto colectividade. 
Falando abertamente da SAD, proposta pela actual Direcção, poderemos todos nós enquanto associados, emitir uma opinião pessoal mais consentânea com aquilo que a Direcção propõe ou mais divergente e no limite ajuizarmos que SAD no Vitória nunca!
Pois bem, a Direcção foi eleita há seis meses atrás com um projecto real para o clube e que é a implementação da SAD, e desse modo alavancar o clube desportiva e financeiramente para outros patamares já vividos e que todos agora apenas relembramos com saudosismo e como fazendo parte do passado do clube. E esta Direcção, enfrentando dificuldades inesperadas, contratempos que não param de surpreender o vitoriano mais incauto, está a fazer o seu caminho só olhando para um futuro melhor que é o que de melhor pode dar ao Vitória, UM FUTURO!
O tempo é um bem escasso e precioso, sim, e tenho consciência disso, mas também sabemos que o timing está a apertar a cada dia que passa e a situação do clube não se pode permitir a mais adiamentos sobre a constituição da mesma. E é sobre essa questão que temos de estar focados, e com esta proposta de estatutos para a SAD, o Vitória está seguro para muitos e muitos anos onde claramente o maior activo do Vitória somos e seremos sempre nós, associados desta enorme Instituição que tem o nome de Vitoria Sport Clube.
Não podemos baixar os braços, o mundo mudou e vivemos em constante mudança. O paradigma do futebol mudou em todo o lado, não só no plano nacional, mas também no plano internacional, a gestão desportiva a nível global alterou completamente o que dantes pensaríamos nunca poder existir. Mas aí teremos que ser nós a dar o primeiro passo afirmando que queremos acompanhar essa mudança de acordo com o que de melhor tem o Vitória, nunca deixando de lado a história e a paixão que tanto nos move e nos faz acreditar num Vitória maior!
Neste momento crucial para o clube e o seu futuro, não vamos deitar a perder 90 anos de história seja por uma questão de orgulho ou de fidelidade a um sistema de gestão já ultrapassado, ineficiente e irresponsável e que deixa passar impunes todos aqueles que foram maus dirigentes do Vitória. Claro que todos temos questões ao nível da SAD e ao que irá ser proposto e aos seus estatutos, no entanto temos também que saber da responsabilidade que esta Direcção tem para com o clube, o compromisso que isso representa junto de todos nós enquanto vitorianos e associados. Nesta Direcção podemos depositar confiança  e saber que a mesma tudo fará para salvaguardar os interesses do Vitória. Por isso, temos de estar tranquilos e serenos, e no próximo fim de semana, no local certo para tratar os assuntos da vida do Clube, a Assembleia Geral, todas as dúvidas suscitadas nos vitorianos serão respondidas com toda a responsabilidade que assim o momento exige. 
Deixo a minha última nota, com a mão já a tremer e algo a querer sair dos meus olhos, pensando um pouco na minha infância e nas pessoas mais Vitorianas que já conheci em toda a minha vida que são o meu Avô que nos está a seguir noutro lugar e a minha Mãe, ambos são exemplos de um Ser Vitoriano que em todos nós existe e perdurará até ao fim dos nossos dias. Por isso, peço a todos os Vitorianos a máxima responsabilidade e racionalidade que este momento exige e não vamos deixar que o que mais amamos, o que mais queremos, o que mais nos orgulha e o que nos preenche a alma termine. Com SAD ou sem SAD, esta História nunca poderá ter um fim e não o terá certamente. É e será um clube / amor eterno, que muita gente não gosta mas terão de levar connosco e com esta paixão inquebrantável por muitos e longos anos!!… No próximo fim de semana, deveremos pensar no orgulho que sentimos em ver o símbolo do Rei cravado nas camisolas, nos galhardetes pendurados nos carros, nos símbolos de prata e ouro e pin´s que sejam que muitos colocam no seu fato com todo o orgulho, nos quadros e demais objectos que todos nós temos em nossas casas e interiorizar que o Vitória é isto, é amor, é paixão onde o limite não existe e que este clube e o que ele representa para todos nós, eleva com honra e respeito todos os nossos sentimentos!

Temos de sair neste fim de semana com o sentimento de dever cumprido e de que o Vitória vai mudar, para melhor claramente! 
Um abraço,         
José Ricardo Pliteiro da Silva

A Associação VitóriaSempre quer desde já agradecer toda a disponibilidade demonstrada pelo Ricardo Pliteiro.