Saída Inevitável?

Parece confirmar-se a inevitabilidade da saída do central maliano N´Diaye.

Com efeito, a acrescer ao, já muito, propalado pré-acordo com o vimaranense Fernando Meira, o sector recuado vitoriano encontra-se excedentário. Ora, atendendo ao muito interesse que o africano tem despertado a vários clubes, a sua colocação visaria a integração do atleta num clube de outro campeonato e concomitantemente um encaixe financeira para o Vitória, bem como o emagrecimento necessário do seu elenco de stoppers.

Tendo a necessidade premente de emagrecer ao plantel devido à sua extensão e, também para abrir espaço à entrada de Fernando Meira, o maliano parece, neste momento ser a panaceia perfeita para a salubridade das contas vitorianas, sendo que com o ingresso do antigo jogador do Zenit, a qualidade do último reduto não ficará comprometida.

Tendo uma cláusula de rescisão de cinco milhões de euros, estima-se que o jogador seja transferido por esse valor. Porém, não poderemos olvidar, que a acontecer como sucedeu na transferência de Bebé, também mediada por Jorge Mendes, essa quantia não entrará na totalidade nos cofres vitorianos, já que haverá valores a pagar ao intermediário da transacção.