Setúbal-Vitória (Antevisão)

Questão Técnico-Tática

Duelo de Vitórias esta 6ª feira no Estádio do Bonfim, com duas Equipas a atravessar bons momentos na Liga.
Se o Vitória vem de 2 triunfos consecutivos, o Vitória Sadino, também vem de igual número de triunfos, o que lhe permitiu assegurar praticamente a manutenção.

No Sado, os Branquinhos, pretendem conquistar o 3º triunfo consecutivo, e alcançar mais 3 pontos, que lhe permitirão chegar aos 42, menos um que no cômputo geral, da última temporada.

Comparativamente ao último jogo diante do Paços de Ferreira (triunfo convincente, e com bons momentos de futebol), Rui Vitória, deve fazer duas alterações no 11, colocando El Adoua no lugar do castigado Olímpio, e fazendo regressar Edgar ao eixo do ataque, em detrimento de Soudani (a sua saída da Equipa, pode ser muito injusta, após a grande exibição frente ao Paços, mas Rui Vitória apostando no habitual 1x4x2x3x1, fará com que o Argelino começe a partida no banco, pois Edgar é um jogador muito importante no estilo de jogo do Vitória).

No quinteto defensivo, tudo continuará igual, com Nilson na baliza, Alex (no golo de Michel, não se compreende, o porque de estar sempre a fugir da bola, e não ataca-la com firmeza) e Bruno Teles (voltou às boas exibições, e fez um golaço) nas laterais, e João Paulo (é o verdadeiro pilar da defesa) e Defendi (cometeu um erro infantil frente ao Paços, deixando Michel, com tudo para fazer o golo, ainda assim merece claramente continuar como titular), no eixo da defesa.

No meio-campo, Pedro Mendes, tem estado bem na posição 6, e é notório que é o único médio do plantel, que tem qualidade e acerto no passe longo.

Na posição 8, e sem Olímpio (do início da época, para agora, melhorou 100%), castigado, regressará El Adoua ao 11, com o marroquino, a voltar a titularidade 2 meses depois.

Nuno Assis, continua com as funções de playmaker, e espera-se que repita a grande exibição (já fez um hat-trick no Bonfim em 2009), que alcançou no último Domingo, onde para além do golo, esteve nos melhores momentos da partida.

Na frente de ataque, Urreta (esteve bem no último jogo, com destaque para o cruzamento milimétrico para Assis) continuará na direita, e Paulo Sérgio (fez a melhor exibição desde que está no Vitória, na última ronda, desequilibrando bastante nas faixas), à esquerda, ainda que no desenrolar da partida, possam trocar várias vezes de posição.

No ataque, Edgar, tentará fazer mais golos que permitam mais um triunfo aos Branquinhos.

No Bonfim, o Vitória, tentará voltar a vencer num Estádio onde já conseguiu vários triunfos nas últimas épocas (2005/06, 2007/08 e 2008/09 e 2009/10, ainda que nesta época tenha sido num jogo da Taça da Liga), mas onde também já viveu uma noite infeliz, naquela meia-final da Taça de Portugal em 2006, onde a uma 5ª feira de noite, marcaram presença cerca de 5 mil Vitorianos.

Força Vitória e Vitória Sempre!

Adversário

Sistema Tático
O Setúbal, tem feito uma excelente recuperação desde a entrada de José Mota (as suas equipas, tem sempre uma identidade “agressiva”, e dão tudo dentro de campo).

O dispositivo tático do conjunto Sadino, é assente num 1x4x2x3x1 (Ney Santos habitual lateral, vai jogar pelo 2º jogo consecutivo como trinco, e Bruno Amaro e Bruno Gallo, completarão um triangulo a meio-campo), e joga com um bloco médio-baixo, defendendo com segurança, e partindo rápido para as transições ofensivas, onde Tiago Targino, tem estado muito bem, mostrando ser um jogador importante, na recuperação que a Equipa tem feito.

Nas últimas 3 partidas em casa, o Setúbal, conseguiu 2 triunfos e um empate, o que mostra que a Equipa, se dá bem agora a jogar em casa.

Pontos Fortes
* O Guarda-Redes Diego, transmite muita segurança ao setor defensivo, estando mais uma vez a ser decisivo na formação Sadina.
* Aos 36 anos, Ricardo Silva, ainda é o patrão da defesa do Setúbal, onde apesar de já não ter velocidade, tem bom sentido posicional, e é forte no jogo aéreo.
* Miguelito tem desequilibrado como extremo-esquerdo (é a posição, onde verdadeiramente, o canhoto, dá mais à Equipa, pois como lateral, é muito frágil a nível defensivo, e José Mota e bem, colocou-o no seu “habitat” mais forte).
* Tiago Targino, tem sido influente, pois tem desequilibrado muito com a sua velocidade, e tem mostrado muita garra (situação que não estava a acontecer no Vitória).
* Meyong, pela forma como se move na frente de ataque, e aparece na zona do golo, é um avançado sempre difícil de marcar.

Pontos Fracos
* Peter Suwsan no lado direito da defesa, mostra ainda muita inexperiência, e sente inúmeras dificuldades quando se depara com um ala veloz, e dotado tecnicamente (Urreta, pode causar muitas dificuldades ao jovem nigeriano).
+ Dupla de centrais, sem velocidade, pois tanto Ricardo Silva, como Amoreirinha, são defesas débeis nesse detalhe, neste contexto, Soudani pela sua velocidade, pode ser um “trunfo” a lançar no desenrolar da partida, explorando o desgaste já acumulado pelos defesas Sadinos.
* No meio campo, falta um verdadeiro 6, pois Bruno Amaro, nunca o foi, nem o vai ser agora, e a Equipa é pouco “agressiva” na zona intermediária, deixando os adversários, dominar muito as partidas na sua zona nevrálgica.
* Nas bolas paradas defensivas, os Sadinos, mostram dificuldades em atacar a bola na zona do penalty, por isso o Vitória deve explorar essa situação.
* O Setúbal, sente muitas dificuldades em assumir as despesas do jogo, e é uma formação que só sabe jogar nas transições ofensivas.