Sporting-Vitória (Antevisão)

Questão Técnico-Táctica

Perspectiva-se um excelente duelo esta segunda-feira em Alvalade, onde frente-a-frente estarão Sporting e Vitória, duas equipas que estão igualadas no 3º lugar da prova com 15 pontos amealhados ao cabo de nove jornadas.
Após o triunfo frente ao Portimonense, onde o resultado foi bem melhor que a exibição a equipa Vitoriana desloca-se a Lisboa para defrontar um Sporting que passa neste momento pelo melhor momento da temporada na Liga.

Na partida frente à formação leonina, é importante na minha óptica que haja algumas alterações no onze inicial isto em comparação ao último jogo diante do Portimonense. Essas mudanças, devem acontecer na zona central do meio campo onde será importante reforçar esse sector com a entrada de João Alves (em detrimento de Edson) que, com Flávio Meireles faria uma dupla de pivots defensivos em frente à defesa, podendo assim a zona intermediária ganhar mais consistência.
Já na frente de ataque, será necessário jogadores velocistas para que as possíveis rápidas transições ofensivas sejam bem sucedidas. Neste contexto, a entrada no onze de Maranhão é fulcral pois o estonteante jogador brasileiro, traz sempre muita rapidez e acutilância ao jogo do Vitória. Maranhão poderá então ser uma “seta” apontada à baliza do Sporting. Também Tiago Targino pode ser uma excelente opção para entrar na equipa, pois com a sua técnica e rapidez poderá permitir ao Vitória ganhar mais um jogador talhado para o contra golpe.O Vitória com alas velocistas e bastante móveis pode assim aproveitar o desgaste dos laterais leoninos (Abel e Evaldo que ainda na última 5-feira não foram poupados na Liga Europa).

O Vitória podia então apresentar-se num sistema táctico assente num 1-4-2-3-1 com o trio ofensivo do meio campo (Maranhão, João Ribeiro como 10 assumir a batuta de jogo e Targino) a dar muita profundidade e amplitude a equipa. O onze inicial poderia ser este:

Adversário-Sporting

A Equipa leonina, treinada pelo ex-Técnico do Vitória Paulo Sérgio, já se encontra neste momento a 10 pontos do líder Porto, por isso um dos objectivos traçados no inicio da época já se encontra muito distante.
Paulo Sérgio experimentou ao longo dos primeiros jogos vários sistemas tácticos, mas no último mês parece ter encontrado o dispositivo táctico (1-4-2-3-1) que melhor se adequa ao plantel que têm em “mãos”.
Frente ao Vitória a aposta no 1-4-2-3-1 deverá portanto manter-se.
No que diz respeito à forma de jogar deste Sporting é notória as dificuldades que tem apresentado nos jogos que realiza no seu Estádio diante de adversários que se fecham bem e que partem rapidamente para o contra-ataque. Foi assim, que o Olhanense e Nacional conseguiram lá pontuar e o Maritímo e Rio Ave também estiveram muito perto de o conseguir.

Será necessário que o Vitória feche bem os corredores pois o Sporting conta com jogadores rápidos nas alas casos de João Pereira e Salomão (ou o mais explosivo Vukcevic) que contam com o forte apoio dos laterais Abel e Evaldo (laterais que ainda assim dão bastantes espaços nas costas). No último jogo em Leiria deu também para visualizar que o chileno Jaime Valdez na posição 10 transmite outra criatividade e qualidade no último terço do terreno leonino, assim sendo Flávio Meireles não pode permitir que o chileno “pegue” no jogo leonino. Destaque ainda para Hélder Postiga que está num bom momento de forma, ele que é um avançado muito móvel e que com as suas diagonais abre espaços nas defensivas contrárias. Será então necessária muita atenção por parte de Ricardo e João Paulo.

O Vitória deverá explorar a zona central do Sporting pois, tanto na defesa como na zona intermediária a equipa leonina é débil. No eixo da defesa o argentino Torsiglieri ou Nuno André Coelho são centrais lentos, já Daniel Carriço é muito faltoso, apesar de ser claramente o melhor central do Sporting. No meio campo, o jovem André Santos não tem a qualidade do Pedro Mendes e Maniche está longe do fulgor de outros tempos, porém ainda é um médio trabalhador e de remate fácil e que na ausência de Pedro Mendes é o jogador que começa a organizar o jogo leonino a meio campo.

Este Sporting, é uma equipa que está ao claro alcance do Vitória, portanto esta é a altura de “matar o borrego” em Alvalade, onde o último triunfo Vitoriano em casa dos leões remonta a época de 95-96 (2-3). De lá para cá, o melhor que o Vitória conseguiu foram apenas dois empates em 97-98 e 2002-2003 ambos a um golo. Está então na altura de trazer os 3 pontos para a Cidade-Berço, de forma a que o Vitória no final desta jornada continue pelo menos no 3º.lugar isolado.

Força Vitória e Vitória Sempre!
José Lafuente.

  Categories: