Tiago Targino não deixa saudades

ng1054858[1]

Targino festeja uns dos golos na reviravolta em Alvalade (2-3)

Tiago Targino, o extremo, que ainda menino,  um dia chegou de Beja ao Vitória tinha tudo para ser um dos melhores extremos da sua geração. A sua técnica, a sua rapidez e o seu instinto goleador pareciam fazer crer que estaríamos perante um predestinado.

Mas, o azar de algumas lesões e algumas decisões erradas fizeram com que tudo se gorasse.

Tiago Targino nunca passaria de de uma esperança adiada, de um sopro que nunca se tornou o furacão ansiado, de uma promessa que nunca se concretizou… E mesmo quando o sonho parecia possível, o joelho trairia-o…impossibilitando de se tornar certeza.

Partiria, com a certeza que nunca foi o que poderia ter sido…e que os seus fogachos não foram suficientes para convencer os vitorianos, ao qual não deixou saudades…

Veredicto: Não deixa saudades