Um País Só Para Alguns…

Vergonhosa a imprensa nacional… começando, já, a afirmar que a vitória do Vitória, ontem frente ao Beira Mar, foi exagerada!

Incensando os três clubes ditos grandes por aplicarem goleadas e cantando loas a jogadores profissionais por humilharem amadores, ou até atletas recrutados em cafés para comparecerem a desafios…

Que relevância tem se o novo ponta de lança d0 Sporting ou do Porto apontou três golos a um guarda redes de nível inferior aos do futebol popular? Ou que Cardozo apontou um poker a um colosso composto por jogadores regionais suiços? Ou que o auto-proclamado insubstituível pelo próprio papa marcou três golos a um conjunto de bons rapazes com um nome que causa tantas dificuldades em pronunciar como as que esses ditos rapazolas possuem em compreender os requisitos básicos de um jogo inventado pelos ingleses e que se chama futebol?

E, entretanto, para não falar já do Vitória, uma equipa portuguesa estreia-se, hoje, oficialmente na segunda mais importante competição europeia. Nenhuma menção de capa em nenhum jornal da especialidade…e a certeza que serviço público é realizar a antevisão e rescaldo de um particular escaldante entre os habituais e um qualquer conjunto composto por padeiros, carpinteiros, mecânicos e/ou estucadores.

E, além disso, e agora entrando no Vitória, uma equipa prepara-se afincadamente para honrar o nome de Portugal na mesma competição… e vai derrotando, entretanto, estrondosamente adversários de igualha inferior, mas todos a actuar em competições profissionais, inclusivamente no campeonato nacional, e nem um elogio, nem uma asserção dando conta da valia da equipa… nem uma frase dando conta dos muitos adeptos que assistiram aos três desafios, que é algo que todos pretendem escamotear, preferindo realçar que mil adeptos assistiram ao treino das equipas que protegem, e dando conta de todos os momentos do mesmo…inclusivamente, se algum jogador saiu a meio do mesmo para verter águas.

Pelo contrário, invejosamente e maldosamente, procuram ressalvar os aspectos negativos… que certo jogador optou por outro clube -hoje, Rondon – se bem que quando o anunciaram como hipotético reforço já sabiam o destino final dele, visto o negócio não ter sido feito em um dia… achincalham, propositadamente, o nome a instituição, incensando e transmitindo inclusivamente resumos televisivos de uma equipa que vence um adversário romeno por duas bolas a zero e esquecendo que, dias antes, o Vitória aplicara chapa quatro aos mesmos romenos!

Haja decência e decoro…Portugal, no tocante a futebol, não é, nem poderá ser, jamais, a  três ou, por vezes quatro, como alguns vendidos a outros interesses querem fazer parecer, clubes… existe mundo e país para além destes…e o desprezo e a ostracização que o Guimarães, como eles pejorativamente e provocantemente  denominam o Vitória Sport Clube, merece respeito e merece que lhe sejam reconhecidos méritos…

Mas, a inveja é o pior dos males do povo luso, e quiçá a razão para este país ter batido no fundo, logo nada de novo será de esperar, enquanto o clube da cidade onde nasceu Portugal continuar a causar dores de cotovelo nos demais… quer pelas suas infra-estruturas, quer pela sua identidade, quer pelos seus adeptos… Vale uma aposta?