Vieram de borla mas pagaram em campo…

O Vitória recebeu e venceu ontem o clube que fica para lá da Morreira. O jogo mobilizou o coração Vitoriano de todos nós e foi precedido de uma bonita Mega-Concentração em frente ao Hotel de Guimarães, seguido de um acompanhamento da equipa, para ver em reportagem a ser colocada brevemente.

Ainda antes de o árbitro da partida, e apesar de muito se ter escrito acerca do reforço policial que iria acontecer, os adeptos que vieram de borla, não se cansaram de proceder à “atiragem” de vários objectos para a bancada onde estavam os verdadeiros adeptos, aqueles que pagam quotas e bilhetes. Entre esses objectos, contaram-se inúmeras bolas de golf (que pelos vistos não esgotaram em Guimarães), isqueiros, tochas e torneiras. Mais uma vez a extrema segurança no D. Afonso Henriques falhou redondamente.

O jogo foi bastante disputado, com os visitantes a defender claramente o resultado, principalmente na zona defensiva, onde se assemelharam às equipas que lutam para não perder. O Vitória não conseguia criar verdadeiras situações de perigo, e foi a equipa de pra lá da Morreira a marcar primeiro. Na marcação de um livre indirecto, mais uma vez o fiscal de linha, não vê Allan adiantado dois metros, ele que receberia a bola e acabaria por marcar o golo.

Se já estavam na retranca antes, depois de estarem em vantagem, ainda mais se fecharam, mas o Vitória foi para cima deles, e apesar de sentir dificuldades na finalização, tinha claro controlo sobre o jogo. À chegada do intervalo, Maranhão com um portentoso remate, repõem a verdade no marcador.

Segundos antes do apito para recolherem às cabines, Alan, agride violentamente João Alves, e vê ordem de expulsão directa.

Depois do descanso, e a jogar com menos um, ainda protelaram mais o bom desenrolar do jogo. O Vitória também não conseguia criar perigo, e Manuel Machado, com claro intuito de manter o segundo lugar, faz alterações na equipa, de modo a ter mais rapidez ofensiva, lançando Rui Miguel, Targino e Toscano.

O Vitória conseguia muitos lances de perigo, principalmente de bolas paradas, e quase a terminar o jogo, após excelente cruzamento de Alex, Miguel Garcia, que parece estar em posição irregular, marca o golo da vitória do Vitória.

Uma palavra de enorme apreço para o speaker e dj de serviço. No final do jogo, o quantos foram?? e eles??, em conjunto com música popular marroquina e o apita o comboio, foram fantásticos…