Violência Policial chega ao Parlamento

Após a excessiva intervenção Policial que os adeptos e simpatizantes do Vitória Sport Clube têm sido sujeitos, com gota de água, após a deslocação a Coimbra, A Associação VitóriaSempre, tomou de imediato medidas, pedindo explicações ao Comando Nacional da PSP e Ministério da Administração Interna. À missiva enviada, apenas respondeu a PSP, ainda que de forma um pouco evasiva e sem justificação concreta dos factos.

Como o Ministério da Administração Interna, não teceu qualquer comentário, ou resposta, a Associação VitóriaSempre, que está disposta a continuar a discutir este e outros casos idênticos, contactou os deputados eleitos pelo círculo eleitoral Vimaranense, para que em Assembleia da República, pedisse as respectivas justificações até hoje nunca dadas. Os deputados Francisca Almeida e Emídio Guerreiro, fizeram chegar junto do Presidente da Assembleia da República, com destinatário final o Ministro da Administração Interna a seguinte missiva:

Assunto: Acontecimento ocorridos no Estádio Cidade de Coimbra a 25 de Setembro de 2010 (Jogo de Futebol entre a Associação Académica de Coimbra e o Vitória SC)
Destinatário: Ministro da Administração Interna

Ex.mo Sr. Presidente da Assembleia da República
I. O Vitória Sport Clube é uma associação desportiva, cultural e recreativa, de utilidade pública fundada em Guimarães, em Setembro de 1922. Não obstante as inúmeras modalidades desportivas que integra, é internacionalmente conhecido pela sua equipa de futebol. Com efeito, tratando-se da única equipa de futebol vimaranense a jogar na primeira divisão nacional, os seus adeptos e simpatizantes são fervorosos apoiantes acompanhando-a sempre, onde quer que jogue, em Portugal ou no estrangeiro.
II. Os adeptos do Vitória Spot Clube fizeram chegar ao nosso conhecimento, através da Associação Vitória Sempre, um relato dos acontecimento ocorridos no Estádio Cidade de Coimbra, no passado dia 25 de Setembro, no jogo que opôs a Associação Académica de Coimbra ao Vitória SC.
De acordo com estes relatos, fruto de uma troca de insultos na bancada destinada aos adeptos do clube visitante, neste caso, do Vitória de Guimarães, as forças policiais agiram indiscriminadamente sobre todos os presentes, incluindo crianças, sem que nada parecesse
justificar uma tal situação. Na verdade, de acordo com o que chegou ao nosso conhecimento, estavam presentes na bancada várias famílias, jovens e idosos, que não se organizavam sob a forma de claque nem tampouco constituíam qualquer ameaça à ordem pública, pelo que o recurso a uma actuação de tal forma indiscriminada, por parte das forças policiais, tem que estar assente em justificação cabal.
III. Os deputados subscritores reconhecem, evidentemente, a importância de evitar e reprimir fenómenos de violência desportiva e, naturalmente, não ignoram o elevado grau de complexidade da actuação das forças policiais neste contexto. Cremos, todavia, que o uso da força policial deve ser estar balizado dentro daquilo que se considera o estritamente necessário à manutenção da ordem pública, pois só assim se garante que o desporto – mormente o futebol – reúna as condições necessárias para que nele participem e a ele acorram também e sobretudo as famílias, jovens e idosos, sem qualquer filiação de claque ou grupo organizado.
IV. Segundo nos foi dado saber, no passado mês de Setembro, a Associação Vitória Sempre remeteu, a este propósito, uma exposição escrita ao Sr. Ministro da Administração Interna, a qual não mereceu, até ao momento, qualquer resposta.
Em face do exposto, e ao abrigo dos preceitos constitucionais e regimentais aplicáveis, pergunta- se:
a) O Ministério da Administração Interna tem conhecimento dos factos ocorridos no Estádio Cidade de Coimbra no passado dia 25 de Setembro?
b) Já foi remetida alguma resposta à missiva remetida a esse Ministério pela Associação Vitória Sempre? Em caso negativo, pergunta-se: em que data será enviada uma resposta à exposição da Associação Vitória Sempre?

Deputado(a)s:
Francisca Almeida
Emídio Guerreiro

Aguardamos entretanto a resposta do Ministro da Administração Interna, e agradecemos aos deputados referidos os esforços evidenciados na defesa dos adeptos Vitorianos.

  Categories: