Vitória B vs Naval (Antevisão)

transferir

O Vitória B  joga este Sábado, pelas 15 horas à porta fechada no Estádio do Rei frente à Naval, em jogo a contar para a 33ª Jornada da Segunda Liga

Quando ainda faltam disputar 10 jogos, e com 30 pontos em jogo, ao Vitória só interessa o triunfo, de forma a sair do último lugar da tabela classificativa, e tentar aproximar-se da primeira equipa acima da “linha de água”.

Para o jogo diante da Naval, Luíz Felipe, vê-se forçado a fazer várias alterações na Equipa inicial, isto em comparação ao último jogo em Tondela.

Assim no setor defensivo, vão registar-se três alterações, com Amorim a regressar ao lado direito, e  Josué e Gonçalo a ocuparem os lugares de Vítor Bastos e Káká, que entretanto abandonaram o plantel Vitoriano.

No miolo do terreno, e com Siaka Bamba e Bruno Alves a manterem a titularidade, haverá mais uma mexida, com Zázá ou Diogo Lamelas ( as suas características de gostar de ter a bola em sua posse e a boa visão de jogo, podem fazer com que assuma a batuta do jogo da Equipa)  a ocuparem a posição 10, substituindo um deles João Ribeiro, que após ter jogado pela Equipa B nas últimas jornadas, regressou à Equipa principal.

Na frente de ataque, nas alas jogarão Marco Matias e Hernâni (a velocidade e capacidade técnica de ambos, tem que dar profundidade e causar desequilíbrios nos corredores), e na área estará Tiago Almeida (fez um bom jogo em Tondela, e foi infeliz num remate que fez a bola embater no poste, situação que poderia ter mudado o desenrolar da partida).

Está a faltar à Equipa os golos, pois no seu processo ofensivo, o Vitória cria várias situações de golo, porém continua a revelar falta de pontaria e pode-se também de dizer da falta de sorte.

O Vitória deve apresentar o seguinte 11:

11

Do lado do conjunto da Figueira da Foz, a Equipa de Álvaro Magalhães vai mesmo comparecer a jogo, apesar de todas as dificuldades porque passa o plantel, e após ter havido um pré-aviso de greve.

A Naval tem feito um campeonato muito positivo, e a manutenção está praticamente assegurada, pese embora todas as vicissitudes porque já passou na presente temporada.

A nível tático, apresenta-se quase sempre num 1x4x3x3, sendo uma Equipa que defende com duas linhas baixas, e que tenta apostar posteriormente quando tem bola ( aproveitam bem a boa qualidade de passe de Paulo Regula e André Martins) , na velocidade dos jogadores da frente, mais concretamente André Carvalhas (o veloz jovem extremo tem feito uma grande temporada, apontando até ao momento 7 golos, e sendo um jogador que agita o jogo ofensivo dos Figueirenses).

Sem a presença de público nas Bancadas (mas a torcer de fora), cabe à jovem Equipa Vitoriana fazer uma boa exibição, mas mais importante de tudo ganhar os 3 pontos ( psicologicamente o grupo precisa de um triunfo para elevar os índices de confiança e motivação), pontos esses muito importantes para ainda lutar pela manutenção.

Força Vitória!