Vitória-Feirense (Antevisão)

Questão Técnico – Tática

Após mais um jogo da Taça dos 3 estarolas, onde o Vitória foi mais uma vez espoliado, a Liga esta de regresso, com os Branquinhos a voltarem a jogar no Estádio do Rei ante o Feirense.

No jogo deste Domingo, voltar aos triunfos é imperioso, pois os 3 pontos são muito importantes, de forma a que o Vitória volte a estabilizar na tabela classificativa, e possa ainda lutar por um lugar europeu, que nesta fase da época, já se encontra distante.

Se os Branquinhos, repetirem a exibição que estavam a efectuar frente ao Lisboa (até à altura da expulsão de Pedro Mendes), o triunfo ficará mais perto de ser alcançado!

Comparativamente ao último jogo, são esperadas 3 alterações no onze inicial, com os regressos de Nilson à baliza (apesar da boa exibição de Douglas, que mostra ser uma boa alternativa), de Bruno Teles ao lado esquerdo da defesa (Santana, nos 2 últimos jogos, cometeu erros crassos, principalmente no último jogo, e não agarrou a oportunidade concedida por Rui Vitória), e por último Leonel Olímpio (é uma coincidência, mas sempre que jogou de início, o Vitória não venceu), que deve ser o escolhido para suprir a ausência de Pedro Mendes, que vai cumprir um jogo de suspensão.

A outra opção, passará pela inclusão do capitão João Alves, que nos últimos jogos, deixou estranhamente ou não, de fazer parte das opções de Rui Vitória.

Quanto ao restante da Equipa, é muito provável que se mantenha a mesma que vem sendo apresentada nas últimas partidas.

No quarteto defensivo, é importante, que se ganhe solidez, pois a Equipa sofre praticamente sempre golos, e quando assim é, os triunfos ficam sempre mais difíceis de ser alcançados. É preciso mais concentração, e agressividade, sobretudo nas bolas paradas, onde é preciso atacar a bola com mais convicção e confiança!

Na zona intermediária, El Adoua, mostra estar num excelente momento de forma, e se aprimorar o passe, tem tudo para se tornar um médio de eleição.

Nas alas, já se viu um Paulo Sérgio, a desequilibrar, e a colocar velocidade numa faixa, e um Toscano, mais trabalhador, e num melhor momento físico. No jogo deste Domingo, espera-se que mantenham a mesma qualidade de jogo.

Já Nuno Assis, encontra-se também num bom momento, e tem desequilibrado no espaço entre linhas, o que permite ao jogo do Vitória, uma maior qualidade e fluidez no último terço do terreno.

Na frente de ataque, esta a faltar um golo a Edgar, pois o brasileiro apesar de dar sempre tudo em campo, precisa de ganhar confiança, e num goleador, essa confiança ganha-se com golos!

Força Vitória e Vitória Sempre!

Adversário

Sistema Tático

Nos últimos 3 jogos, onde o Feirense, conseguiu 2 triunfos em casa, e um empate em Setúbal, Quim Machado (antigo jogador do Vitória), estruturou a sua Equipa, num 1x4x1x3x2.

No Estádio do Rei, deverá manter essa variante tática, embora não seja de descurar a possibilidade de reforçar a zona intermediária, com a inclusão de Siaka Bamba (médio cedido pelo Vitória), em detrimento do jovem extremo-avançado Ludovic.

O Feirense, é uma Equipa com identidade, e que gosta de discutir o jogo com qualquer adversário, o que é de salutar, pois favorece a qualidade do espetáculo.

Defesa
Na baliza, joga o experiente Paulo Lopes, guarda-redes, que tem como ponto débil, a saída dos postes.
Na direita da defesa, joga Pedro Queirós, um lateral que defende com agressividade, e que apoia bem o ataque.

No eixo da defesa, jogam Varela (central forte nos duelos individuais, e com forte jogo aéreo), e Luciano (central experiente, muito possante, intransponível no jogo aéreo, mas sem velocidade).
Na esquerda, jogará o Cabo-Verdiano Stopira (este canhoto, que já foi colocado na órbita do Vitória, é um lateral veloz, que gosta de subir no terreno, mas que a nível defensivo, dá bastante espaço nas costas).

Meio-Campo
Na zona intermediária, tem jogado um losango. Em frente à defesa, joga Sténio (médio Cabo-Verdiano, que pode ser o 3º central, em algumas partes do jogo, e que entrega-se muito ao jogo).
No lado direito, joga Diogo Cunha (formado no Vitória, é um médio de boa qualidade técnica, e um jogador de boa cultua tática).

Na esquerda, joga o jovem Diogo Rosado (formado no Sporting, e onde lhe auguraram um grande futuro, ainda não conseguiu mostrar toda a sua qualidade. É um médio de fino recorte técnico, e com um pé esquerdo, que pode fazer a diferença).
Na posição 10, tem jogado Hélder Castro (um médio com boa visão de jogo).

Ataque
Na frente de ataque, tem jogado, Ludovic (um jovem Internacional Sub-21, que deambula na frente de ataque, e que com a sua velocidade e capacidade técnica, cria problemas aos defesas contrários).
A referência na área, é o Francês Buval (um avançado que nos últimos 2 jogos, marcou 3 golos. É um jogador móvel, tecnicista, e que aparece bem no espaço vazio).

  Categories: