Vitória na imprensa – 04/08/10

Os diários desportivos de hoje, continuam com o destaque da venda de Moreno ao Leicester City, treinado pelo Português Paulo Sousa. Destaque também para os processos Haliche e João Paulo.

In Jornal O Jogo

Moreno rende €400 mil

BRUNO FILIPE MONTEIRO

Está praticamente concluída a transferência de Moreno para o Leicester, num negócio que renderá cerca de 400 mil euros ao Guimarães. O central já realizou exames médicos, e a única coisa que falta para que o processo seja encerrado é mesmo a assinatura do contrato, que se deverá realizar na manhã de hoje. A ligação ao clube de Paulo Sousa, que recentemente garantiu também a chegada do benfiquista Miguel Vítor, será válida para as próximas duas temporadas, com uma terceira de opção, e permitirá ao português participar no Championship, escalão equivalente à Liga Orangina em Portugal. Concretiza-se assim o sonho do internacional B por Portugal de actuar num campeonato mais competitivo, pouco tempo depois de ter festejado o 28º aniversário.

Moreno, que ontem já não se treinou no Complexo da Unidade, é o segundo jogador a possibilitar a entrada de dinheiro nos cofres do Guimarães neste defeso. Antes do defesa, já a mudança de Nuno Assis para o Al-Ittihad havia rendido cerca de 800 mil euros aos vitorianos, que podem não ficar por aqui em matéria de vendas – Valdomiro é outro forte candidato a sair. Seja como for, o emblema vimaranense já realizou um encaixe de 1,2 milhões de euros, ultrapassando largamente o valor amealhado há cerca de um ano.

Produto dos escalões de formação do Guimarães, Moreno alinhou cinco épocas na equipa principal, pela qual se estreou em 2004/05, era, tal como agora, Manuel Machado o treinador. Desde então participou em mais de cem jogos pelos vimaranenses, despertando a atenção de vários clubes estrangeiros, entre os quais o Hull, mas acabou por aceitar a proposta do Leicester. Para tal foi crucial uma conversa com Paulo Sousa, que procura reforços de peso para lançar o ataque à subida ao principal escalão inglês. “Sim, ele [Paulo Sousa] falou comigo. Já o conheço há algum tempo. Convenceu-me a ir para Inglaterra, e foi fundamental ter falado com ele”, explicou Moreno ao sítio “Maisfutebol”.

Com a saída de Moreno, o plantel do Guimarães ficou apenas com três centrais (Valdomiro, Ricardo e Freire), número que é manifestamente reduzido para Manuel Machado. No entanto, os responsáveis vitorianos já estão a trabalhar no sentido de dar ao treinador os jogadores desejados para aquele sector do terreno. O interesse no argelino Halliche e no português João Paulo já não é negado por ninguém, mas não são os únicos nomes que Emílio Macedo da Silva e companhia têm em carteira para o reforço do plantel. Os próximos dias poderão por isso trazer novidades.

Bebé pode acabar suspenso

Está instalada a confusão em torno de Bebé, e o caso poderá ter repercussões penalizadoras para o avançado. Em causa está o negócio que resultou na sua transferência para o Guimarães, que, supostamente, foi realizado à margem do empresário FIFA que legalmente o representa. Gonçalo Reis, cuja ligação com o jovem vimaranense está certificada na Federação Portuguesa de Futebol, não se conforma com o caso e pondera mesmo apresentar uma queixa no sentido de apurar responsabilidades. Mas só se o imbróglio não for entretanto resolvido. “Não quero falar muito sobre o assunto. O que posso dizer é que o jogador Tiago Manuel Dias Correia, mais conhecido por Bebé, tem um contrato assinado comigo para que o represente. Neste momento estou à espera que alguém do Guimarães me contacte no sentido de esclarecer a situação e só depois tomarei uma decisão”, revelou o agente a O JOGO.

Se a queixa de Gonçalo Reis avançar e a FIFA confirmar as supostas ilegalidades, Bebé arrisca uma pena severa. De acordo com o código de transferências, o avançado poderá ser suspenso de exercer a actividade durante um período de tempo que poderá atingir os seis meses. Uma situação que complicaria – e de que maneira – as opções de Manuel Machado.

Empresário tenta “desviar” Halliche

BRUNO FILIPE MONTEIRO

A cerca de um mês do fecho das inscrições, o Guimarães ainda aguarda pelo empréstimo de Halliche. No entanto, a chegada do central à Cidade-Berço não se afigura fácil de concretizar. Tudo porque o empresário garantiu a O JOGO ter propostas de clubes estrangeiros, e é para aí que tentará transferir o argelino. “Neste momento não há nada com o Guimarães. É uma hipótese que temos, mas estamos a ver umas coisas de fora de Portugal. A prioridade é Inglaterra ou Alemanha, embora também existam umas situações em França”, revelou Ivan Modia Yanez, sem descartar a hipótese vimaranense.

Por enquanto, Halliche vai treinando na Luz, mas à parte do plantel principal do Benfica. Um trabalho sem grande intensidade, mas que em breve poderá ser alterado, até porque Ivan Modia Yanez promete novidades para breve. “Temos de estudar as opções com cuidado. De qualquer maneira, acredito que o mais tardar na próxima semana tomaremos uma decisão definitiva”, asseverou.

Dossiê João Paulo perto da conclusão

Com a saída de Moreno para Inglaterra e a dificuldade em garantir o empréstimo de Halliche, a concretização da transferência de João Paulo (ex-Le Mans) torna-se cada vez mais importante para o Guimarães. Os vimaranenses já apresentaram uma proposta ao central que, em Portugal, representou o Leiria e o FC Porto e esperam agora por uma resposta. A decisão deverá ser tomada entre hoje e amanhã, altura em que o representante do jogador, que se encontra nesta altura no estrangeiro, viajará para Portugal.

Corrida para Pereirinha

Pereirinha dá sinais de estar a recuperar bem do traumatismo craniano sofrido no jogo com o Varzim, no passado dia 28. O lateral esteve ontem no relvado do Complexo da Unidade para correr, aproveitando ainda para ver o treino dos companheiros, que hoje jogarão, fora, contra o Paços de Ferreira. Targino foi convocado, mas não é certo que jogue.

In Jornal A Bola

Perigo no centro da defesa

Por Pedro Manuel Couto

Sinal amarelo no eixo defensivo do Vitória de Guimarães. A semana e meia do início do campeonato, Manuel Machado viu sair Moreno para os ingleses do Leicester e sabe que não poderá contar com Ricardo, que tem de cumprir um jogo de castigo. Restam Freire e Valdomiro, mas este último também pode deixar o clube a qualquer momento.

Ou seja, se Halliche e outro central, que poderá ser João Paulo, não se transformarem rapidamente em atletas vimaranenses, o professor terá de improvisar numa zona bastante sensível do terreno.

Há muito que Moreno vinha formando dupla com Freire, tanto nos treinos como nos encontros de preparação. Percebia-se que esses seriam os defesas-centrais que iam defrontar o Olhanense, na primeira jornada da Liga, e, muito provavelmente, nos desafios seguintes.

Só que agora tudo mudou e Manuel Machado dispõe apenas de duas soluções, mas o cenário poderá tornar-se ainda mais complicado, porque há muito que se sabe da possível saída de Valdomiro.

Sinal amarelo no eixo defensivo do Vitória de Guimarães. A semana e meia do início do campeonato, Manuel Machado viu sair Moreno para os ingleses do Leicester e sabe que não poderá contar com Ricardo, que tem de cumprir um jogo de castigo. Restam Freire e Valdomiro, mas este último também pode deixar o clube a qualquer momento.

Ou seja, se Halliche e outro central, que poderá ser João Paulo, não se transformarem rapidamente em atletas vimaranenses, o professor terá de improvisar numa zona bastante sensível do terreno.

Há muito que Moreno vinha formando dupla com Freire, tanto nos treinos como nos encontros de preparação. Percebia-se que esses seriam os defesas-centrais que iam defrontar o Olhanense, na primeira jornada da Liga, e, muito provavelmente, nos desafios seguintes.

Só que agora tudo mudou e Manuel Machado dispõe apenas de duas soluções, mas o cenário poderá tornar-se ainda mais complicado, porque há muito que se sabe da possível saída de Valdomiro.

In jornal Record

Bebé cresceu a pensar como gente grande

ANTIGO TREINADOR DÁ EXEMPLO DE DJALÓ E VARELA

O crescimento abrupto de Bebé no panorama do futebol nacional tem um número: 9 milhões de euros. Uma cláusula de rescisão ao nível dos consagrados e que, de agora em diante, acompanhará a estada do jovem avançado na Cidade Berço. A valorização pode ser má conselheira, mas quem o conhece garante que Bebé vai saber crescer à imagem do que aconteceu com outros jogadores.

“É um miúdo que aprendeu muito com a vida, que teve uma infância difícil e, portanto, nunca viveu com muita estabilidade. Porém, quando começou a ter responsabilidades foi-se encontrando. Lembrava-o sempre do Djaló, do Varela e do próprio Emídio Rafael que foram treinados por mim no Casa Pia, como exemplos a seguir”, afiançou-nos Jorge Paixão, que orientou Bebé no Estrela da Amadora e está agora a comandar o Mafra. O técnico reconhece no jovem de 19 anos o valor necessário para cumprir a tarefa de “falso” médio-ofensivo que Manuel Machado lhe tem confiado. “É um jogador sem escola, com um conhecimento tático que tem de ser melhorado, mas compensa tudo isso com a sua rapidez, facilidade de remate e esclarecimento no passe. Penso que ele pode fazer qualquer posição do meio-campo para a frente. Aliás, no Estrela da Amadora coloquei-o a jogar nos flancos, no centro e atrás dos avançados e tinha sempre boas prestações”, disse.

Ninguém pode garantir que Bebé chegue, um dia, ao nível dos maiores, mas Jorge Paixão acredita que tudo depende da vontade do vitoriano. “Não me está a surpreender. Sempre lhe disse que era capaz. Só quero que tenha a cabeça no sítio”, concluiu.

  Categories: