Vitória na imprensa – 05/08/10

O destaque das notícias de hoje em dois diários desportivos (o terceiro nada diz na edição online) é obviamente a derrota sofrida ontem em Paços de Ferreira…
In O Jogo
Foguete anima Festa
B.F.M.
Laranja, branca ou cor-de-rosa, a Jabulani jamais deixará de ser um pesadelo para os guarda-redes. Por muita atenção que tenham ou por muito que se estiquem para travar um remate, como foi o caso de Nilson, a dificuldade para a defender será enorme, muito por culpa das trajectórias “ziguezagueantes” que descreve no ar. Não admira, por isso, que ainda na primeira parte Manuel Machado tenha ordenado a Bebé para atirar directamente à baliza de Cássio na marcação de um livre. O português falhou o alvo, mas Leonel Olímpio não, oferecendo ao Paços de Ferreira o quinto triunfo em seis jogos – o outro terminou empatado – nesta pré-temporada.
Os números que os pacenses acumulam impressionam e não são obra do acaso. Apesar de estarmos numa fase prematura da época, a equipa de Rui Vitória já revela um entrosamento assinalável. Não domina, nem nada que se pareça, mas sabe o que fazer com a bola, procurando sair com ela jogável pelas alas. Foi por aí, de resto, que criou as melhores ocasiões de golo, sempre com o “pequenino” Caetano em evidência na esquerda, trocando as voltas a Alex.
Está fácil de perceber qual dos treinadores tirou mais ilações positivas deste particular, mas Manuel Machado também tem razões para sair satisfeito com a dupla de centrais que experimentou ontem e que, face à saída de Moreno e à indisponibilidade de Ricardo, deve iniciar a Liga. Freire e Valdomiro controlaram bem as acções do possante Lucas e o primeiro ainda revelou disponibilidade para dobrar Alex. O problema é a saída para o ataque, já que os vimaranenses estão órfãos de um maestro desde a saída de Nuno Assis e vão vivendo das acções de Bebé para criar perigo. A alternativa são os lances de bola parada, a forma que mais utilizaram para tentar chegar a um empate que nunca lograram.
“Boa dinâmica”
H.M.M.
“A bola pede para ser chutada”, gracejou Manuel Machado acerca do “excelente golo” de Leonel Olímpio. E apesar da derrota, o treinador gostou bastante do Guimarães, sobretudo nos primeiros 45 minutos, que considerou “muito interessantes”. “Boa dinâmica e boa formatação táctica”, elegeu, referindo-se ao jogo das duas formações. “Os processos, em termos de modelo de jogo, são já muito aceitáveis”, acrescentou, mostrando-se assim confiante para o início do campeonato. No entanto, Manuel Machado aproveitou para lamentar ter visto o adversário “guardar o resultado”, fazendo inclusive alusão a um certo antijogo, isto além das substituições que quebraram o ritmo. “Tentei não fazer isso”, afirmou.
Moreno assinou contrato e Só aguarda o certificado
Agora é oficial. Moreno vai jogar no Leicester depois de ontem ter assinado contrato com a equipa de Paulo Sousa. A estreia pelo clube do Championship, porém, ainda não deverá suceder no fim-de-semana, pois o certificado internacional do central não deve chegar a tempo.
In A Bola
Paços bate V. Guimarães na apresentação
Por Redacção
Golaço de Leonel Olímpio, aos 56 minutos, com um tiro de fora da área, garantiu ao Paços de Ferreira triunfo por 1-0 sobre o Vitória de Guimarães, no jogo de apresentação dos pacenses.
Os defesas Samuel e Bura, o médio David Simão e os avançados Caetano e Lucas foram as «caras novas» no Paços, com destaque também para a apresentação de Renan na equipa agora orientada por Rui Vitória.
O Vitória de Guimarães mostrou também cinco reforços – Freire, Bebé, Edson, João Ribeiro e Edgar.
  Categories: