Vitória-Paços (Antevisão)

Questão Técnico-Tática

Esta à porta mais uma jornada da Liga, e este Domingo, o Vitória recebe no Estádio do Rei o Paços de Ferreira, adversário que já não perde em Guimarães há 19 anos.

Frente aos Castores, os Branquinhos pretendem finalmente por fim a esse jejum, de não levar de vencida a Equipa da Capital do Móvel.

Depois de um triunfo feliz em Vila do Conde, que ajudou a cimentar ainda mais o 6º lugar da Liga, o Vitória pretende continuar na senda das Vitórias, e conseguir o máximo de pontos possíveis, tentando alcançar mais pontos que na época, onde contabilizou 43, mas que lhe permitiram conquistar o 5º posto.

Para o jogo frente aos Pacenses, e comparativamente à partida frente ao Rio Ave, Rui Vitória deve fazer duas alterações na Equipa, fazendo regressar El Adoua, e apostando em Soudani no lugar do castigado Edgar.

Assim no quarteto defensivo, não são esperadas alterações, pois com o regresso de João Paulo ao eixo da defesa, toda o setor ganhou serenidade e mais coesão. É por demais evidente, que João Paulo, é a voz de comando no setor defensivo do Vitória, e o central esta a cotar-se como um dos melhores centrais da Liga.

Na zona intermediária o regresso de Pedro Mendes, foi importante pois a sua experiência, é importante nestes momentos. Em Vila do Conde, Pedro Mendes, veio dar mais qualidade de passe na 1ª fase da transição ofensiva, fazendo uma 1ª parte de bom nível.

Na posição 8, e com El Adoua, a mostrar já estar em boas condições físicas, é provável o seu regresso ao miolo do terreno.

Na posição 10, Nuno Assis, à imagem de toda a Equipa, esteve mais ativo na 1ª metade do último encontro, baixando de produção na 2ª metade. O rato atómico, mostra não estar na sua melhor forma, mas o 10 Vitoriano, é um jogador que pelas suas caraterísticas, é importante na formação Vitoriana.

Na frente de ataque, e não podendo contar com a referência Edgar, há duas hipóteses. Rui Vitória deve colocar Toscano como ponta de lança, jogando Paulo Sérgio e Urreta nas alas. Ainda assim, Soudani merece uma oportunidade para jogar de início (podendo finalmente mostrar se tem qualidade ou não para jogar no Vitória), registando-se uma troca direta de avançado por avançado.

Força Vitória e Vitória Sempre!

Adversário

Sistema Tático
O Paços de Ferreira, tem feito uma 2ª volta, de grande nível, e o último resultado ante o Porto, mostra a qualidade que a Equipa vem apresentando.
O conjunto orientado pelo experiente Henrique Calisto, vem apresentando, um sistema tático assente, num 1x4x3x3, sendo uma formação que tenta defender bem, e partir rápido para as transições ofensivas, onde conta com jogadores rápidos e dotados tecnicamente (Melgarejo e Arturo Alvarez).
Nos últimos jogos fora de portas, o Paços tem jogado bem, e conseguido triunfos (ganhou ao Leiria 2-4, e ao Gil Vicente 1-2 e Académica 0-1), o que mostra, que mais uma vez será difícil para o Vitória o levar de vencida.

Pontos Fortes
* Após a entrada de Ricardo no eixo da defesa, a defesa Pacense, ganhou mais experiência, e o setor defensivo, tem sofrido muitos menos golos, ajudado a Equipa a estar mais perto de conseguir pontuar.
* O canhoto Luisinho, sobe muito no terreno, e consegue desequilibrar no flanco esquerdo do conjunto Pacense.
* Melgarejo, tem feito uma excelente temporada, e este jovem Paraguaio, é muito veloz, forte no 1×1, e perigoso nas diagonais da esquerda para o centro do ataque.
* Michel, é um avançado que deambula muito na frente de ataque, e é um jogador que pelas suas características (força física, aliado à boa capacidade técnica, e forte remate), causa muitos problemas a uma defesa.

Pontos Fracos
* Debilidades nas laterais, onde tem jogado Nuno Santos (um extremo esquerdo de raíz), e que tem poucas rotinas de lateral, (neste contexto, é necessário que Toscano, arraste a marcação de Nuno Santos, abrindo uma brecha na defesa Pacense),e Luizinho, que pelas subidas ao ataque, dá muitos espaços defensivos, e comete erros defensivos (foi sempre um extremo, e ainda se esta a adaptar a ser lateral).
* Filipe Anunciação, sente dificuldades a jogar como central, pois não tem velocidade, e no jogo aéreo, sente dificuldades, pois tem baixa estatura. Sem Edgar, o Vitória terá assim mais dificuldades para causar dificuldades no experiente jogador.
* A zona intermediária, não tem um verdadeiro 10 (Vítor é mais um 8, e Josué um verdadeiro playmaker, tem jogado pouco com Calisto), o que retira alguma criatividade ao seu meio-campo.