Vitória-Setúbal (Antevisão)

Questão Técnico – Tática

O Vitória volta a jogar este Sábado no Estádio do Rei, contando com a visita do “aflito” Setúbal. Após dois jogos sem pontuar, urge voltar a conquistar triunfos, de forma a que os branquinhos se mantenham no primeiro terço da tabela classificativa, conseguindo assim um apuramento para a Liga Europa.

Um dado curioso, é que nas últimas 5 partidas o Vitória apenas marcou um golo, o que é um registo inenarrável para uma equipa que luta pelos lugares europeus. É necessária então outra produtividade em termos ofensivos.
Para o jogo contra o homónimo de Setúbal, e em comparação ao último jogo no Dragão, haverá novidades no onze inicial vitoriano, até porque Manuel Machado não pode contar com os castigados Alex e N´Diaye e o lesionado João Alves.

No lado direito da defesa, vai estrear-se o reforço de Inverno Tony, lateral experiente e que terá oportunidade de se estrear a nível oficial. No eixo da defesa, é que Manuel Machado se debate com “dores de cabeça”, pois com o castigo de N´Diaye e as limitações de Freire, apenas João Paulo é o único central de raiz disponível. Mais uma vez o brasileiro Clebér jogará no eixo da defesa, suprindo assim as ausências dos seus companheiros.

No meio campo, há também a registar a baixa prolongada de João Alves, que se vinha afirmando como o patrão da zona intermediária. O substituto de João Alves, será Rui Miguel, que regressará assim à titularidade. O Vitória necessita de um jogador que assuma a batuta de jogo, e o único jogador a meu ver que no plantel o ainda consegue fazer é Rui Miguel, nesse contexto, é importante que o camisola 10 se assuma de uma vez por todas como o playmaker da equipa vitoriana.

Na frente de ataque, o brasileiro Edgar, após ter ficado no banco no Dragão por opção tática de Manuel Machado, vai com toda a certeza voltar ao onze vitoriano. E são bem precisos golos por parte do atacante brasileiro, de forma a que os 3 pontos fiquem no Berço.

O Vitória deve jogar num 1x4x1x3x2, e o onze para o jogo com os Sadinos, poderá então ser o seguinte:

Adversário: Setúbal

A formação Sadina, estreou na semana passada no empate caseiro ante o Olhanense novo técnico, o antigo jogador do clube Bruno Ribeiro.

Os Sadinos lutam pela manutenção, por isso no Estádio do Rei tentarão sobretudo pontuar de forma a “respirarem” melhor.

Nos jogos fora, o Setúbal, conseguiu vencer por duas vezes, na Madeira ante o Marítimo por 0-1 e no Algarve diante do Portimonense por 3-4. Realce ainda para o empate a 2 em Braga.

Taticamente a equipa agora orientada por Bruno Ribeiro, deve apresentar-se num 1x4x5x1, apostando como quase todos os adversários do Vitória em Guimarães, nas rápidas transições ofensivas.

Na equipa do Sado e a nível defensivo, pontifica na baliza o brasileiro Diego um guarda-redes, que está a fazer uma grande época, prova disso é já ter defendido 5 grandes penalidades, a última das quais no último fim-de-semana o que valeu 1 ponto à sua equipa.

No lado direito da defesa e não podendo contar com o castigado Ney e com o polivalente Collin lesionado, a opção recairá no brasileiro Michel.

No eixo da defesa, jogarão os “gigantes” François, um senegalês e o brasileiro Anderson, uma dupla muito lenta e “dura de rins”. No lado esquerdo jogará o experiente Miguelito.

Na zona intermediária, em frente à defesa jogará o jovem português Tengarrinha. Ainda a completar o meio campo, estarão os experientes Hugo Leal, ele que organiza a saída para a transição ofensiva, e o canhoto José Pedro, médio muito experiente e que é perigoso nas bolas paradas. O organizador de jogo será o também experiente Neca, um médio com boa capacidade técnica e boa visão de jogo.

A deambular na frente de ataque, estará Pitbull a referência no conjunto Sadino, pois é ele que impõe o ritmo de jogo da sua equipa, e é muito perigoso no último terço do terreno com a sua excelente capacidade técnica e arranque na velocidade. O homem mais fixo na área, será o rápido Jailson.

No banco, atenção ainda a jogadores como o tecnicista Zeca, o possante Brasão, e William que está emprestado pelo Vitória.

É fulcral os branquinhos, conseguirem o triunfo, e para isso se concretizar é importante o apoio da massa associativa. Assobiar à equipa logo ao 1º passe falhado, não ajuda em nada a equipa, e só encoraja é mais o adversário.

Por isso todos ao Estádio apoiar do primeiro ao último minuto o nosso Vitória.

Força Vitória e Vitória Sempre!

  Categories: