Vitória triunfa contra o Castêlo

Neste passado domingo à tarde no pavilhão do Castêlo da Maia defrontaram-se duas das melhores equipas nacionais. O encontro não se revestia de grande importância em termos de tabela classificativa já que a presença de ambas as formações na próxima fase está garantida. Apesar disso proporcionaram um encontro emotivo e de incerteza até final quanto ao vencedor da contenda se bem que nem sempre as formações tenham demonstrado o seu melhor.

O primeiro parcial foi épico. Depois do começo bastante modesto do Vitória não se previa que tal pudesse vir a suceder. No primeiro tempo técnico deste parcial o resultado era de 8-4. Chegou mesmo a registar um diferencial de sete pontos a favor da equipa da casa. A recuperação foi impressionante, assim demonstram de forma inequívoca os números. No segundo tempo técnico o parcial era de 14-16. Entre os dois tempos técnicos a equipa da casa somou apenas seis pontos contra doze dos branquinhos! Os comandados de Nuno Coelho nivelaram o jogo e entraram de novo na discussão do set. O final de parcial foi tremendo, disputado ponto a ponto. Registo para dois pontos: Fernando Ribeiro permitiu o 26-25 a favor do adversário com um golpe de vista muito mal calculado e o 30-30 com a bola a bater dentro do terreno do jogo do Castêlo e a equipa de arbitragem a assinalar ponto a favor da equipa maiata. Apesar destas contrariedades o set caiu para a equipa forasteira por 31-33.

No segundo parcial não há muita história a contar. O Vitória foi incapaz de contrariar o seu oponente, o marcador chegou a ter um desnível de dez (!) pontos: 18-8. Os comandados de Rui Pedro controlando o parcial conseguiram fechar a seu favor com um 25:18.

Curiosamente o terceiro parcial registou o mesmo resultado contudo a história foi bastante diferente. Tivemos um Vitória mais afoito e esteve quase sempre na frente até ao segundo tempo técnico (16-15). A partir daí a equipa da casa conseguiu superiorizar-se e cavou um fosso pontual que lhe permitiu concluir o set com o mesmo resultado.

No quarto parcial também não tem muito para contar. A superioridade foi total dos vitorianos, por mais do que uma vez tiveram na frente do marcador com pontuações a dobrar (5-10 e 9-18). O empate no marcador era inevitável e novamente com sete pontos de vantagem terminou este parcial.

O quinto e final parcial, conhecido como a “negra”, foi disputado ponto a ponto. As equipas estavam a jogar consistentemente até ao 10-10. Aí, fruto de maior convicção por parte dos branquinhos, abriu-se um desnivelamento no marcador que permitiu à equipa de Nuno Coelho finalizar o set e o jogo a seu favor.
Registo negativo do Castêlo da Maia, terceira derrota consecutiva e todas pela margem mínima. Já o Vitória somou dois pontos, permitiu solidificar o segundo posto contudo à condição já que o Sporting de Espinho tem um jogo em atraso.

Cabe agora fazer uma chamada de atenção à SportTV. O canal de desporto tem de repensar as transmissões de voleibol. Ontem na parte final do quarto set interrompeu a emissão, antes de passar para outro canal. Isto é um desrespeito pelos telepectadores que seguiam o encontro, estes ficaram privados de assistir ao fecho desse set e do inicio do parcial decisivo. Infelizmente o futebol continua a ser rei e senhor…

Resultados do fim de semana

Domingo:
Castêlo da Maia – Vitória: 2-3 (31-33 ; 25-18 ; 25-18 ; 18-25 e 11-15)
Benfica – Marítimo: 3-0 ( 25-13 ; 25-12 e 25-23)

Sábado:
Académica de Espinho – Marítimo: 3-1 (25-19 ; 15-25 ; 25-14 e 25-23)
Esmoriz – Fonte Bastardo: 0-3 (14-25 ; 13-25 e 14-25)
Leixões – Vilacondense: 3-1 (24-26 ; 25-21; 25-12 e 25-20)

Classificação

1º – Benfica: 47 pontos /18 jogos
2º – Vitória: 44 /18
3º – Sporting de Espinho: 41 /17
4º – Fonte Bastardo: 38/18
5º – Castêlo da Maia: 36/17
6º – Leixões: 30/17
7º – Vilacondense: 25/18
8º – Esmoriz: 17/18
9º – Marítimo: 14/19
10º – Académica de Espinho: 12/17
11º – Clube K: 8/17
12º – Machico: 3/17

Próximos jogos (22 janeiro)

Sporting Espinho – Clube K – dia 21 de Janeiro
Sporting de Espinho – Fonte Bastardo
Esmoriz – Clube K
Leixões – Vitória
Castêlo da Maia – Vilacondense

  Categories: