Vitorianos manifestam desagrado com o estado actual do clube

Os vitorianos continuam a manifestar o seu desagrado com o actual estado do clube.

Depois de 90 minutos a apoiar a sua equipa e de ver a oportunidade de ganhar o seu segundo jogo fora de casa em competições europeias, as vozes dos vitorianos uniram-se em Madrid para insultar Manuel Machado e pedir o seu despedimento. Os insultos que começaram dentro do estádio, tiveram continuidade à saída aquando da deslocação do treinador vimaranense entre o estádio e o autocarro da equipa.

Após uma longa viagem ou apenas uma longa noite devido ao resultado do jogo em Madrid, os vimaranenses foram “acordados” com a notícia de que Carlão, ponta-de-lança que o Vitória procura desde a abertura do Mercado, iria ser apresentado ainda naquele dia no clube rival – Braga. A reacção, como seria de esperar, não se demorou e os adeptos juntaram-se no complexo para pedir explicações a Emílio Macedo. O dirigente do Vitória respondeu lamentando-se pelo facto de ter estado a negociar com um “vigarista”, mas não revelou o nome da pessoa a quem se referia.

O presidente do Vitória defendeu-se lembrando os «sacrifícios que já fez pelo clube» e convidou as pessoas a apresentarem listas nas próximas eleições. Emílio Macedo deu a entender que não se voltará a candidatar em Março de 2013.

Falando em eleições, quem também demonstrou a sua indignação no dia de hoje foi Pinto Brasil. O candidato derrotado nas últimas eleições do Vitória acusou Emílio Macedo, actual presidente do clube de má gestão do clube.

Em carta aberta a Emílio Macedo da Silva, Pinto Brasil acusou-o de gerir o Vitória como se fosse «sua propriedade» e demonstrou-se indignado com a oferta de convites para os camarotes a «familiares, médicos e magistrados do Ministério Público».

Em declarações ao jornal “A Bola”, o ex-candidato afirmou: «Penso que existe uma absoluta impunidade naquilo que se passa diariamente no clube. Aliás, acho mesmo que Polícia Judiciária deve investigar o clube e se o fizer estou convencido que vai encontrar coisas interessantes. Esta gestão é muito amadora e permite trabalhar as coisas por muitos lados».